Implantação do programa “enfermagem na comunidade de fé”: relato de experiência

Gina Andrade Abdala, Marlise Oliveira Pimentel, Katia G Reinert, Mary Slutz, Maria Dyrce Dias Meira, Carlos Antonio Teixeira

Resumo


Objetivo: Descrever o processo de implantação do programa “Enfermagem na Comunidade Fé” no Brasil. Síntese dos dados: Trata-se de um relato de experiência, realizada em 2011, sobre a implantação do programa “Enfermagem na Comunidade Fé” no Brasil. Inicialmente, estabeleceu-se uma parceria entre o Centro Universitário Adventista de São Paulo e o Church Health Center em Memphis. O currículo do Church Health Center foi traduzido, revisado e implementado em quatro módulos: espiritualidade, saúde holística, profissionalismo e comunidade. Foram realizados dois cursos. O primeiro, em 2013, contou com a participação de 34 enfermeiros em período integral. O segundo, oferecido em 2016, na modalidade semipresencial, teve 20 participantes. A implantação do programa foi efetiva, uma vez que possibilitou instrumentalizar enfermeiros com uma visão holística e capacidade reflexiva para atuarem em seus locais de origem, seja em hospitais e clínicas, seja nas comunidades de fé, como multiplicadores de uma prática humanitária que valoriza todas as dimensões do ser humano. Conclusão: O programa vem se consolidando no Brasil e poderá ser uma ponte para um melhor enfrentamento das dificuldades de saúde encontradas nas comunidades.

Palavras-chave


Enfermagem na Comunidade de Fé; Espiritualidade; Educação em Saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Balint KA, George NM. Faith community nursing scope of practice: extending access to healthcare. J Christ nurs. 2015;32(1):22-40.

Ziebarth D. Evolutionary conceptual analysis: faith community nursing. J Relig Health. 2014;53:1817-35.

Roberts ST. Parish nursing: providing spiritual, physical, and emotional care in a small community parish. Clinical Nurs Stud. 2014;2(2):118-22.

Matsue RY. Religiosidade e rede de apoio social na vida das mulheres brasileiras e suas famílias no Japão. Saúde Soc. 2013;22(2):298-309.

Grebeldinger TA, Buckley KM. You are not alone: parish nurses bridge challenges for family caregivers. J Christ Nurs. 2016;33(1):51-6.

Hayashi JM, Garanhani O. O cuidado perioperatório ao ortopédico sob o olhar da equipe de enfermagem. REME Rev Min Enferm. 2012;16(2):208-16.

Anabere AK, Delilly CR. Faith community nursing: supporting mental health during life transitions. Issues Mental Health Nurs. 2012;33(5):337-9.

Ministério da Saúde (BR). Cresce o número de cidadãos que têm algum tipo de cobertura privada [acesso em 2016 Out 18]. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/saude/2012/04/plano-de-saude-privado

Duff JF, Buchingham III WW. Strengthening of partnerships between the public sector and faith-based groups. Lancet. 2015;386(10005):1786-94.

Olivier J, Tsimpo C, Gemignani R, Shojo M, Coulobe H, Kimmock R, et al. Understanding the roles of faithbased health-care in Africa: review of the evidence with a focus on magnitude, reach, cost, and satisfaction. Lancet. 2015;386(10005):1765-75.

Reinert K, Campbell J, Bandeen-Roche K, Szanton S, Lee J. The role of religious involvement in the relationships between early trauma and health outcomes among adult survivors. J Child Adolesc Trauma. 2016;9:231-41.

Silva LH, Penha RM, Silva MJP. Relação entre crenças espirituais/religiosas e bem-estar espiritual da equipe de enfermagem. Rev RENE. 2012;13(3):677-85.

Santos ARM, Dabbicco P, Cartaxo HGO, Silva EAPC, Souza MRM, Freitas CMSM. Revisão Sistemática acerca da Influência da Religiosidade na Adoção de Estilo de Vida ativo. Rev Bras Promoç Saúde. 2013;26(3):419-25.

, Abdala GA, Kimura M, Duarte YAO, Lebrão ML, Santos B. Religiosidade e qualidade de vida relacionada à saúde do idoso. Rev Saúde Pública. 2015;49(55):1-9.

Miller L, Bansal R, Wicramaratne P, Hao X, Tenke CE, Weissman MM, et al. Neuroanatomical correlates of religiosity and spirituality: a study in adults at high and low familial risk for depression. Jama Psychiatry. 2014;71(2):128-35.

Koenig HG, Berk LS, Daher N, Pearce MJ, Belinger D, Robins CJ, et al. Religious involvement is associated with greater purpose, optimism, generosity and gratitude in persons with depression and chronic medical. J Psychosom Res. 2014;77(2):135-43.

Cres MR, Abdala GA, Meira MDD, Teixeira CA, Ninahuaman MFML, Moraes MCL. Religiosidade e estilo de vida de uma população adulta. Rev Bras Promoç Saúde. 2015;28(2):240-50.

Silva OEM, Abdala GA, Silva IA, Meira MDD. Spiritual care in nursing practice: nurses’s perception. Rev Enferm UFPE Online. 2015 [acesso em 2016 Out 18];9(8):8817-23. Disponível em: http://www.revista. ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/viewArticle/7966

Instituto Brasileiro de Geografiae Estatística. Censo Demográfico 2010. Características da população, religião e pessoas com deficiência [Internet]. Rio de Janeiro: IBGE; 2012 [acesso em 2016 Out 18]. Disponível em http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/94/cd_2010_religiao_deficiencia.pd

Tomkins A, Duff J, Fitzgibbon A, Karam A, Mills EJ, Munnings K, et al. Controversies in faith and health care. Lancet. 2015;386(10005):1776-85.

Koenig HG, King D, Carson V. Handbook of religion and health. New York: Oxford University Press; 2012.

Moreira-Almeida A, Koenig HG, Lucchetti G. Clinical implications of spirituality to mental health: review of evidence and practical guidelines. Rev Bras Psiquiatr. 2014;36(2):176-82.

Andrade CG, Alves AMPM, Costa SFG, Santos FS. Cuidados paliativos ao paciente em fase terminal. Ver Baiana Enferm. 2014;28(2):126-33.

Henriques HIB, Oliveira P Filho, Figueirêdo AAF. Discursos de usuários de CAPS sobre práticas terapêuticas e religiosas. Psicol Soc. 2015;27(2):302-11.

Esperandio MRG. Teologia e a pesquisa sobre espiritualidade e saúde: um estudo piloto entre profissionais da saúde e pastoralistas. Horizonte. 2014;12(35):805-32.

North American Nursing Diagnosis Association. Diagnósticos de Enfermagem da NANDA. 10ª ed. São Paulo: Artmed; 2015-7.

Abdala GA, Meira MDD, Teixeira CA. Oficinas de espiritualidade de saúde. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira; 2015.

Soler VM, Vicente EC, Gonçalves JC, Bocchini MJV, Galindo MF. Enfermagem e espiritualidade: um estudo bibliográfico. CuidArte Enferm. 2012;6(2):91-100.

Espinha DCM, Camargo SM, Silva SPZ, Paveiqueires S, Lucchetti G. Opinião dos estudantes de enfermagem sobre saúde, espiritualidade e religiosidade. Rev Gaúch Enferm. 2013;34(4):98-106.

Carlos DJD, Germano RM, Padilha MI. Participação de religiosas na composição do serviço de enfermagem em um hospital universitário (1909-2005). Rev RENE. 2014;15(3):411-9.

Ferreira AGN, Gubert FA, Martins AKL, Galvão MTG, Vieira NFC, Pinheiro PNC. Promoção da saúde no cenário religioso: possibilidades para o cuidado de enfermagem Rev Gaúch Enferm. 2011;32(4):744-50.

Soares AN, Morgan BS, Santos FBO, Matozinhos FP, Penna CMM. Crenças e práticas de saúde no cotidiano de usuários da rede básica de saúde. Rev Enferm UERJ.2014;22(1):83-8.

Castelo-Branco MZ, Brito D, Fernandes-Sousa C. Necessidades espirituais da pessoa hospitalizada: revisão integrativa. Aquichan. 2014;14(1):100-8.

Murakami R, Campos CJG. Religião e saúde mental: desafio de integrar a religiosidade ao cuidado com o paciente. Rev Bras Enferm. 2012;65(2):361-7.




DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2016.p608

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia