Qualidade de vida do cuidador de crianças com paralisia cerebral - doi:10.5020/18061230.2008.p275

Maria de Fátima Santiago de Oliveira, Mariana Baquit Monte Silva, Mirna Albuquerque Frota, Juliana Maria de Sousa Pinto, Leda Maria da Costa Pinheiro Frota, Fabiane Elpidio de Sá

Resumo


Objetivo: Compreender a qualidade de vida do cuidador de crianças com paralisia cerebral.Métodos: Pesquisa qualitativa realizada no Núcleo de Tratamento e Estimulação Precoce (NUTEP), com oito cuidadoras de crianças com paralisia cerebral de moderada a grave. A coleta dos dados deu-se por meio de entrevistas semi-estruturadas; sendo estas gravadas e transcritas, depois codificadas, analisadas e interpretadas de acordo com a “análise de conteúdo”. Resultados: As principais categorias identificadas foram: dificuldades enfrentadas (transporte, recurso financeiro, saúde), vida social (lazer), projetos de vida e estratégias de enfrentamento (religiosidade). Conclusão: A qualidade de vida das cuidadoras estudadas pode ser compreendida como insatisfatória. Porém, mesmo diante das dificuldades, elas encontram estratégias de enfrentamento para o ato de cuidar, como a religiosidade; sendo isso um pilar para sustentar suas vidas.

Palavras-chave


Qualidade de Vida; Cuidadores; Paralisia Cerebral.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/573

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia