Análise das atividades de educação em saúde realizadas pelas equipes de saúde bucal

Janice Davila Rodrigues Mendes, Cibelly Aliny Siqueira Lima Freitas, Maria Socorro Araújo Dias, Mirna Marques Bezerra, José Jeová Mourão Netto, Daniel Rodrigues Fernandes

Resumo


Objetivo: Analisar as atividades de Educação em Saúde realizadas pelas equipes de saúde bucal que estão inseridas na Estratégia Saúde da Família (ESF). Métodos: A pesquisa classificou-se em exploratória e descritiva, com abordagem qualitativa. O referencial teórico de Educação em Saúde utilizado foi a Educação Popular. O estudo foi realizado em Centros de Saúde da Família, Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e escolas no município de Sobral, Ceará, Brasil, entre os meses de novembro de 2013 e janeiro de 2014. Participaram do estudo 17 profissionais das equipes de saúde bucal. Os dados foram coletados por meio de entrevista contendo questões norteadoras e observação simples, sendo processados por meio da Análise do Discurso. Resultados: A concepção de Educação em Saúde referida majoritariamente pelos profissionais relaciona-se com o modelo tradicional. As atividades educativas realizadas não são sistematizadas para todo o município e estão condicionadas a programas ministeriais. A integração entre as equipes de saúde bucal e as equipes de saúde da família, no que diz respeito às atividades para escolares, é um processo ainda em construção, não estando consolidado na ESF. Conclusão: É necessário o desenvolvimento de políticas mais intensivas de formação de profissionais de saúde, que considerem a Educação Popular e o uso de metodologias ativas de ensino como método nas suas formações. Este estudo poderá contribuir para uma reflexão a respeito do tema na prática, podendo, assim, possibilitar a construção de um novo olhar sobre a Educação em Saúde.

Palavras-chave


Educação em Saúde; Estratégia Saúde da Família; Saúde Bucal; Educação em Saúde Bucal.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Petersen PE, Bourgeois D, Ogawa H, Estupinan-Day S, Ndiaye C. The global burden of oral diseases and risks to oral health. Bull World Health Organ. 2005;83(9):661-9.

Giovanella L, Escorel S, Lobato LVC, Noronha JC, Carvalho AI. Políticas e Sistema de Saúde no Brasil. 2ª ed. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2012.

Malmö University. Oral Health Country / Area Profile Project [Internet]. Malmö; 2011 [acesso em 2016 Maio 22]. Disponível em: http://www.mah.se/CAPP/

Relwani AH, Kiran S, Bhatt R, Patel M. Impact of dental health education on “Specific Learning Needs” Children. Int J Clin Pediatr Dent [Internet]. 2016 [acesso em 2016 Maio 27];9(1):31-4. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4890059/

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde; 2004.

Machado MFAS, Vieira NFC. Educação em Saúde: O olhar da Equipe de Saúde da Família e a participação do usuário. Rev Latinoam Enferm. 2009;17(2):174-9.

Angulo EL, Cabrera LG, Fernández CG, Gross SC, Lugo FS. La cultura en salud bucal como problema actual de la sociedade. MEDISAN. 2013;17(4):677-85.

Matos CV, Gondinho BVC, Ferreira DLA. A Educação em Saúde Bucal e suas representações na Atenção Primária á Saúde. Rev Elet Gestão & Saúde [Internet]. 2015 [acesso em 2016 Maio 27];6 (1):845-55. Disponível em: http://gestaoesaude.unb.br/index.php/gestaoesaude/article/view/1246

Almeida GCM, Ferreira MAF. Saúde Bucal no contexto do Programa Saúde da Família: práticas de prevenção orientadas ao individual e ao coletivo. Cad Saúde Publica. 2008;24(9):2131-40.

Freire P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra; 1987.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Caderno de Educação Popular em Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2014.

Governo do Estado do Ceará, Secretaria da Saúde. Coordenadorias Regionais de Saúde [Internet]. Fortaleza; 2010 [acesso em 2016 Jun 02]. Disponível em: http://www.saude.ce.gov.br/index.php/regionalizacao

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, DATASUS- Departamento de Informática do SUS. CNES Net- Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde. 2013 [acesso em 2013 Ago 03]. Disponível em: http://cnes2.datasus.gov.br/Lista_Es_Nome.asp?VTipo=0

Mendes FIR, Viana RS. A Percepção dos gerentes das unidades básicas de saúde sobre a inserção da equipe de saúde bucal na Estratégia de Saúde da Família em Sobral-CE. Sanare (Sobral). 2005;6(1):19-28.

Melo CNM, Chagas MIO, Feijão JRP, Dias MSA. Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família de Sobral: uma avaliação de egressos a partir da inserção no mercado de trabalho. Sanare (Sobral). 2012;11(1):18-25.

Paresque MAC, Aragão DS, Fernandes MBL, Santos MLMF, Mendes JDR, Pereira PM. A atenção em saúde bucal e a operacionalização das suas práticas na Estratégia em Saúde da Família a partir da Residência Multiprofissional no município de Sobral- CE. Sanare (Sobral). 2009;8(2):73-82.

Paresque MAC, Taboza Z, Dias C, Francelino R. Ressignificando as práticas na atenção em saúde bucal aos escolares. Sanare (Sobral). 2011;10(1):49-53.

Luckesi CC. Filosofia da Educação. 3ª ed. São Paulo: Cortez; 2011.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 13ª ed. São Paulo: Hucitec; 2013.

Ministério da Saúde (BR), Conselho Nacional de Saúde, Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Resolução nº 196/96- versão 2012. Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

Cervera DPP, Parreira BDM, Goulart BF. Educação em saúde: percepção dos enfermeiros da atenção básica em Uberaba (MG). Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16(Supl 1):1547-54.

Mialhe FL, Lefèvre F, Lefèvre AMC. O agente comunitário de saúde e suas práticas educativas em saúde bucal: uma avaliação qualiquantitativa. Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16(11):4425-32.

Figueira MCS, Leite TMC, Silva EM. Educação em saúde no trabalho de enfermeiras em Santarém do Pará, Brasil. Rev Bras Enferm. 2012;65(3):414-9.

Vernon LT, Howard AR. Advancing Health Promotion in Dentistry: Articulating an Integrative Approach to Coaching Oral Health Behavior Change in the Dental Setting. Curr Oral Health Rep [Internet]. 2015 [acesso em 2016 Jun 02];2(3):111-2. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4596064/

Lemkuhl I, Souza MVC, Cascaes AM, Bastos JL. A efetividade das intervenções educativas em saúde bucal: revisão de literatura. Cad Saúde Colet (Rio J). 2015;23(3):336-46.

Inocente-Díaz ME, Pachas-Barrionuevo F. Educación para la Salud em Odontología. Rev Estomatol Hered. 2012;22(4):232-41.

Mendes EV. O cuidado das condições crônicas na atenção primária à saúde: o imperativo da consolidação da estratégia da saúde da família. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde; 2012.

Vangipuram S, Jha A, Raju R, Bashyam M. Effectiveness of peer group and conventional method (dentist) of oral health education programme among 12-15 year old school children - a randomized controlled trial. J Clin Diagn Res [Internet]. 2016 [acesso em 2016 Jun 02];10 (5):152-9. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4948521/

Silva CP, Dias MAS, Rodrigues AB. Práxis educativa em saúde dos enfermeiros da Estratégia Saúde da Família. Ciênc Saúde Coletiva. 2009;14(Supl 1):1453-62.

Pinafo E, Nunes EFPA, González AD, Garanhani ML. Relações entre concepções e práticas de educação em saúde na visão de uma equipe de saúde da família. Trab Educ Saúde. 2011;9(2):201-21.

Alves GG, Aerts D. As práticas educativas em saúde e a Estratégia Saúde da Família. Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16(1):319-25.

Mialhe FL, Silva CMC. A educação em saúde e suas representações entre alunos de um curso de odontologia. Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16 (Supl 1):1555-61.

Ministério da Saúde (BR), Ministério da Educação. Passo a Passo- PSE- Programa Saúde na Escola: tecendo caminhos da intersetorialidade. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.

Silva CT, Terra MG, Kruse MHL, Camponogara S, Xavier MS. Residência Multiprofissional como espaço intercessor para a Educação Permanente em Saúde. Texto & Contexto Enferm. 2016;25(1):1-9.

Pimentel FC, Martelli PJL, Araújo JLAC Júnior, Acioli RML, Macedo CLSV. Análise da atenção à saúde bucal na Estratégia de Saúde da Família do Distrito Sanitário VI, Recife (PE). Ciênc Saúde Coletiva. 2010;15(4):2189-96.

Souza TMS, Roncalli AG. Saúde bucal no Programa Saúde da Família: uma avaliação do modelo assistencial. Cad Saúde Publica. 2007;23(11):2727-39.

Cohen LA. Expanding the physician’s role in addressing the oral health of adults. Am J Public Health. 2013;103(3):408-12.

Park SE, Donoff RB, Saldana F. The impact of integrating oral health education into a medical curriculum. Med Princ Pract [Internet]. 2017 [acesso em 2016 Ago 03];26:61-5. Disponível em: https://www.karger.com/Article/FullText/452275#




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2017.p13

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia