Notificação do acidente traumático em um hospital público da Amazônia brasileira

Lirian Raquel Bezerra de Sousa, Gutembergue Santos de Sousa, Kátia Cristina Muradas da Costa Monroe, Maria Goreth Silva Pereira

Resumo


Objetivo: Descrever o perfil clínico e epidemiológico dos pacientes internados por acidentes traumáticos em um hospital público da Amazônia brasileira. Métodos: Estudo transversal, com 588 pacientes internados por acidentes traumáticos no Hospital Municipal de Santarém (Pará) durante o ano de 2013. Coletaram-se dados demográficos e clínicos. Utilizou-se a estatística descritiva para análise dos dados. Resultados: Dos pacientes atendidos, 75,85% (n=446) era do sexo masculino, sendo 51,19% (n=247) do grupo etário de 19 a 59 anos, tendo como causa principal o acidente de trânsito para 26,02% (n=153) das vítimas. Houve ocorrência de fraturas fechadas em 50,85% (n=299) dos casos, 77,09% (n=453) acidentes com motocicletas e 48,30% (n=284) sofreu lesão nos membros superiores. Conclusão: O perfil encontrado mostrou a predominância de homens adultos, vítimas de acidentes de trânsito com envolvimento de motocicleta, gerando fratura fechada de membros superiores, fazendo-se necessário a implantação de ações e políticas voltadas à prevenção de acidentes.

Palavras-chave


Acidentes de Trânsito; Perfil de Saúde; Hospitalização.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Dias CS Júnior. O impacto da mortalidade por causas externas e dos homicídios na expectativa de vida: uma análise comparativa entre cinco regiões metropolitanas do Brasil. In: 2° Congresso Português de Demografia; 2004 Set 27-29; Lisboa; 2013.

Noronha JB. Levantamento epidemiológico dos casos de lesão medular espinhal traumática atendidos em unidade de reabilitação de Goiânia – Goiás [dissertação]. Goiânia: Universidade Católica de Goiás; 2008.

Castro RRM, Ribeiro NF, Andrade AM, Jaques BD. Perfil dos pacientes da enfermaria de ortopedia de um hospital público de Salvador-Bahia. Acta Ortop Bras. 2013;21(4):191-4.

Salvador PTCO, Alves PYA, Martins CCF, Santos VEP, Tourinho FSV. Perfil das dissertações e teses brasileiras acerca do trauma: uma pesquisa documental. Rev Col Bras Cir. 2012; 39(4):328-34.

Soleymanha M, Mobayen M, Asadi K, Adeli A, Haghparast-Ghadim-Limudahi Z. Survey of 2582 Cases of Acute Orthopedic Trauma. Trauma Mon. 2014;19(4):e16215.

Albuquerque RP, Hara R, Prado J, Schiavo L, Giordano V, Amaral NP. Estudo epidemiológico das fraturas do planalto tibial em hospital de trauma nível 1. Acta Ortop Bras. 2013;21(2):109-15.

Vieira RCA, Hora EC, Oliveira DV, Vaez AC. Levantamento epidemiológico dos acidentes motociclísticos atendidos em um centro de referência ao trauma de Sergipe. Rev Esc Enferm USP.2011;45(6):1359-63.

Trevisol DJ, Bohm RL, Vinholes DB. Perfil epidemiológico dos pacientes vítimas de acidentes de trânsito atendidos no serviço de emergência do Hospital Nossa Senhora da Conceição em Tubarão, Santa Catarina. Rev Scientia Médica. 2012;22(3):148-52.

Andrade LM, Lima MA, Silva CHC, Caetano JA. Acidentes de motocicleta: características das vítimas e dos acidentes em hospital de Fortaleza – CE, Brasil. Rev. Rene. 2009;10(4):52-9.

Martins JC Junior, Keim FS, Helena ETS. Aspectos epidemiológicos dos pacientes com trauma maxilofaciais operados no hospital geral de Blumenau, SC de 2004 a 2009. Arq Int Otorrinolaringol. 2010;14(2):192-8.

Bertoncello KCG, Cavalcanti CD’AK, Ilha P. Análise do perfil do paciente como vítima de múltiplos traumas. Cogitare Enferm. 2012;17(4):717-23.

Matos KF, Martins CBG. Perfil epidemiológico da mortalidade por causas externas em crianças, adolescentes e jovens na capital do estado do Mato Grosso, 2009. Epidemiol Serv Saúde. 2012;21(1):43-53.

Del Ciampo LA, Ferraz IS, Tazima MFGS, Bachette LG, Ishikawa K, Paixão R. Características clinicas e epidemiológicas de crianças acidentadas atendidas em um serviço de pronto-atendimento. Pediatria. 2011;33(1):29-34.

Senefonte FRA, Rosa GRPS, Comparin MRC, Jafar MB, Andrade FAM, Maldonado G Filho, et al. Amputação primária no trauma: perfil de um hospital da região centro-oeste do Brasil. J Vasc Bras. 2012;11(4):269-76.

Gawryszewski VP, Koizumi MS, Mello-Jorge HPM. As causas externas no brasil no ano 2000: comparando a mortalidade e a morbidade. Cad Saúde Pública. 2005;20(4):995-1003.

Filócomo FRF, Harada MJCS, Silva CV, Pedreira MLG. Estudo dos acidentes na infância em um pronto socorro pediátrico. Rev Latinoam Enferm. 2002;10(1):41-7.

Lino W Júnior, Segal AB, Carvalho DE, Fregoneze M, Santili C. Análise estatística do trauma ortopédico infanto-juvenil do pronto socorro de ortopedia de uma metrópole tropical. Acta Ortop Bras. 2005;13(4):179-82.

Bem MAM, Silva JL Júnior, Souza JÁ, Araújo EJ, Pereima ML, Quaresma ER. Epidemiologia dos pequenos traumas em crianças atendidas no Hospital Infantil Joana de Gusmão. ACM Arq Catarin Med. 2008;37(2):59-66.

Pereira IF, Oliveira CR, Figueiredo CC, Cunha DA, Sales GLD, Valena AMG. Perfil das internações de crianças e adolescentes com fratura do crânio e ossos da face na região nordeste do Brasil. Rev Bras Ciênc Saúde. 2013;17(3):275-80.

Lira SVG, Pereira AS, Moreira DP, Barbosa IL, Vieira LJES Determinação de fatores de risco para a queda infantil a partir do Modelo Calgary de Avaliação Familiar. Rev Bras Promoç Saúde. 2010;23(2):101-8.

Rudelli BA, Silva MVA, Akaki M, Santili C. Accidents due to falls from roof slabs. São Paulo Med J. 2013;131(3):153-7.

Scussiato LA, Sarquis LMM, Kirchhof ALC, Kalinke LP. Perfil epidemiológico dos acidentes de trabalho graves no estado do Paraná, Brasil, 2007 a 2010. Epidemiol Serv Saúde. 2013;22(4):621-30.

Falcão MFL, Leite Segundo AV, Silveira MMF. Estudo epidemiológico de 1758 fraturas faciais tratadas no hospital da restauração, Recife/PE. Rev Cir Traumatol Buco-Maxilo-Fac. 2005;5(3):65-72.

Waiselfisz JJ. Mapa da violência 2013: acidentes de trânsito e motocicletas [Internet]. Rio de Janeiro: Centro Brasileiro de estudos Latino-Americanos; 2013 [acesso em 2015 Jan 17]. Disponível em: http://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2013/mapa2013_transito.pdf

Ramos CS. Caracterização do acidente de transito e gravidade do trauma: um estudo em vítimas de um hospital de urgência em Natal/RN [dissertação]. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; 2008.

Domingues SV, Danaga AR. Perfil de atendimento fisioterapêutico no ambulatório de ortopedia e traumatologia da Santa Casa de Avaré-SP. Rev Eletrônica Educação Ciência. 2014;4(1):7-12.

Malta DC, Mascarenhas MDM, Bernal RTI, Andrade SSCA, Neves ACM, Melo EM et al. Causas externas em adolescentes: atendimentos em serviços sentinelas de urgência e emergência nas Capitais Brasileiras - 2009. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(9):2291-304.

Araújo MAL, Silva DMA, Silva RM, Gonçalves MLC. Análise da qualidade dos registros nos prontuários de gestantes com exame de VDRL reagente. Rev APS. 2008;11(1):4-9.

Goulart DJ. Avaliação do registro do enfermeiro no prontuário de pacientes atendidos na emergência de um hospital do sul de Santa Catarina [monografia]. Criciúma: Universidade do Extremo Sul Catarinense; 2011 [acesso em 2017 Fev 17]. Disponível em: http://repositorio.unesc.net/bitstream/1/1044/1/Danielle%20Just%20Goulart.pdf

Sousa GS, Ferreira MGS, Monroe KCMC. Práticas educativas em ortopedia e traumatologia: análise dos enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família. Rev Gest Saúde. 2016;7(Supl 1):926-48.

Sousa GS, Ferreira MGS, Monroe KCMC. Perception of nurses of teams of family health practices on educational development in orthopedics and traumatology. Rev Enferm UFPE Online. 2016;10(Supl 4):3593-600.




DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2017.p64

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia