Associação entre diferentes métodos de avaliação nutricional em pacientes com HIV/AIDS em um hospital público

Cristiano Silva da Costa, Celso Lourenço de Arruda Neto, Wilma Félix Câmpelo, Ana Luiza de Rezende Ferreira Mendes

Resumo


Objetivo: Avaliar o estado nutricional de indivíduos diagnosticados com HIV/AIDS internados em um hospital público de referência em doenças infecciosas, verificando se há associação entre os diferentes métodos de triagem e a avaliação antropométrica. Métodos: Estudo transversal, descritivo e quantitativo avaliou 30 pacientes com HIV/AIDS em 2016, admitidos em até 72 horas em um hospital de referência em doenças infecciosas de Fortaleza, Ceará, cuja coleta consistiu na aplicação de ferramentas subjetivas de triagem nutricional (MUST: Instrumento Universal de Triagem de Desnutrição; ANSG: Avaliação Nutricional Subjetiva Global; NRS-2002: Escore de Risco Nutricional-2002) e realização de medidas antropométricas para cálculo do Índice de Massa Córporea (IMC) e da Circunferência do Braço (CB), com posterior classificação conforme parâmetros da literatura. Avaliou-se por meio do teste Exato de Fisher a associação entre os métodos subjetivos e objetivos, com p≤0,05. Resultados: Participaram indivíduos de ambos os sexos, com idade entre 23 e 55 anos. O IMC classificou 40,1% (n =12) com magreza, enquanto a CB diagnosticou 89,3%(n =25) com desnutrição. Entre os métodos, MUST e NRS-2002 identificaram maior percentual de pacientes com risco ou alto risco nutricional. Houve associação apenas entre as variáveis IMC e ANSG (p=0,018), IMC e NRS-2002 (p=0,002) e IMC e MUST (p=0,018). Conclusão: Encontrou-se associação entre os três métodos subjetivos e a avaliação por meio do IMC. Contudo, a NRS-2002 e a MUST mostraram maior capacidade de determinar risco nutricional em relação à ANSG.

Palavras-chave


Síndrome da Imunodeficiênca Adquirida; Antropometria; Desnutrição; Hospitalização; Triagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Martins TA, Kerr LRFS, Kendall C, Mota RMS. Cenário epidemiológico da infecção pelo HIV e AIDS no mundo. Rev Fisioter S Func. 2014;3(1):4-7.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico HIV - AIDS. Brasília: Ministério da Saúde; 2016. ano V – nº 1

Bezerra VP, Serra MAP, Almeida AS, Pereira IL, Chaves RB, Nogueira JÁ. Ações de prevenção do HIV e de Promoção à Saúde no contexto da AIDS pela Estratégia Saúde da Família em João Pessoa-PB. Ciênc. Cuid. Saúde. 2016;15(2):343-9.

Lemos LA, Fiuza MLT, Pinto ACS, Galvão MTG. Grupo de Promoção da Saúde para portadores do Vírus da Imunodeficiência Humana. Rev. Enfer. UERJ. 2013; 21(4): 521-6.

Malta DC, Morais OL Neto, Silva MMA, Rocha D, Castro AM, Reis AAC, et al. Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS): capítulos de uma caminhada ainda em construção. Ciênc Saúde Coletiva. 2016;21(6):1683-94.

Werneck GL, Hasselmann ML, Gouvêa, TG. Panorama dos estudos sobre nutrição e doenças negligenciadas no Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16(1):39-62.

Falco M, Castro ACO, Silveira EA. Terapia nutricional nas alterações metabólicas em pessoas vivendo com HIV/AIDS. Rev Saúde Pública. 2012;46(6):737-46.

Kamimura MA, Baxmann A, Sampaio LR, Cuppari L. Avaliação nutricional. In: Cuppari L. Guias de medicina ambulatorial e hospitalar: nutrição clínica do adulto. São Paulo: Manole; 2014. p. 71-109.

Sarni ROS. Avaliação Antropométrica e de composição corporal. In: Silva SMCS, Mura JDP. Tratado de alimentação, nutrição e dietoterapia. 2ª ed. São Paulo: Roca; 2010. p. 147-56.

Almeida JC, Kuhmmer R, Sponchiado E, Laflor CM, Weber B. Desenvolvimento de um instrumento de triagem nutricional para avaliação do risco de desnutrição na admissão hospitalar. Rev Bras Nutr Clín. 2008;23(1):28-33.

Barbosa MRP. Desempenho de testes de rastreamento e avaliação nutricional como preditores de desfechos clínicos negativos em pacientes hospitalizados [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2010.

Araújo MAR, Lima LS, Ornelas GC, Logrado MHG. Análise comparativa de diferentes métodos de triagem nutricional do paciente internado. Comun Ciênc Saúde. 2010;21(4):331-42.

Melo CL. Situação nutricional e caracterização clínica e sócio-econômica dos pacientes soropositivos em uso da terapia anti-retroviral internados em um hospital da Rede Pública Estadual da cidade de Fortaleza-CE [monografia]. Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará: Universidade Estadual do Ceará; 2005.

Ministério da Saúde (BR). Vigilância Alimentar e Nutricional: orientações básicas para a coleta, processamento, análise de dados e informações em serviços de saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2004.

Toledo D, Castro M. Terapia Nutricional em UTI. Rio de Janeiro: Rubio; 2015.

World Health Organization. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a WHO consulation of obesity. Geneva: WHO; 1997.

Blackburn GL, Thornton P A. Nutritional assessment of the hospitalized patients. Med Clin North Am. 1979;63(5):1103-15.

Conselho Nacional de Saúde (BR). Resolução n° 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União; Brasília; 2012; n. 12, p. 59.

Ferreira RS, Ivo, ML, Uehara SNO, Pontes ERJC, Pelizaro BI, Ferreira Júnior MA. Estado nutricional de pacientes com HIV/AIDS. Rev Enferm UFPE On line. 2012;6(6):1321-30.

Rodrigues EC, Miranda RNA, Guterres AS. Avaliação nutricional e alimentar de portadores do HIV. Rev Para Med. 2013;27(4):37-46.

Ladeira POC, Silva DC. Estado nutricional e perfil alimentar de pacientes assistidos pelo Programa de DST/AIDS e hepatites virais de um Centro de Saúde de Itaperuna-RJ. DST J Bras Doenças Sex Transm. 2012;24(1):28-31.

Simonelli CG, Silva RC. Avaliação nutricional de pacientes vivendo com HIV/AIDS. Rev Bras Nutr Clín. 2014;29(2):159-65.

Skiest DJ. Focal neurological disease in patients with acquired immunodeficiency syndrome. Clin Infect Dis. 2002;34(1):103-15.

Kaplan JE, Benson C, Holmes KH, Brooks JT, Pau A, Masur H, et al. Guidelines for prevention and treatment of opportunistic infections in HIV-infected adults and adolescents: recommendations from CDC, the National Institutes of Health, and the HIV Medicine Association of the Infectious Diseases Society of America. MMWR Recomm. Rep. 2009; 58(RR-4):1-207.

Xavier GA, Cademartori BG, Cunha NA Filho, Farias NAR. Evaluation of seroepidemiological toxoplasmosis in HIV/AIDS patients in the South of Brazil. Rev Inst Med Trop São Paulo. 2013;55(1):25-30.

Romancini JLD, Guariglia D, Nardo N Jr, Herold P, Pimentel GGA, Pupulin ARG. Níveis de atividade física e alterações metabólicas em pessoas vivendo com HIV/AIDS. Rev Bras Med Esporte. 2012;18(6):356-60.

Souza HF, Marques DC. Benefícios do treinamento aeróbio e/ou resistido em indivíduos HIV+: uma revisão sistemática. Rev Bras Med Esporte. 2009;15(6):467-71.

Gouvêa-e-Silva LF, Said MC, Kietzer KS, Freitas JJS, Xavier MB. Nível de atividade física e Síndrome Lipodistrófica em pacientes com HIV/AIDS. Rev Bras Med Esporte. 2016;22(2):147-52

Pinto AF, Miranda RNA, Kauffmann LKO, Guterres AS, Penha HPS, Fernadez SEM, et al. Estado nutricional e alterações gastrointestinais de pacientes hospitalizados com HIV/aids no Hospital Universitário João de Barros Barreto em Belém, Estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amazônica Saúde. 2016;7(4):47-52.

Braga LA, Silva CAB. Avaliação nutricional e metabólica de pacientes com HIV em uso de terapia antirretroviral no Nordeste do Brasil. Rev Bras Promoç Saúde. 2010;23(4):368-73.

Patroclo MAA, Medronho RA. Evolução da contagem de células T CD4+ de portadores de AIDS em contextos socialmente desiguais. Cad Saúde Pública. 2007;23(8):1955-63.

Jaime PC, Florindo AA, Latorre MRDO, Brasil BG, Santos ECM. Prevalência de sobrepeso e obesidade abdominal em indivíduos portadores de HIV/AIDS em uso de terapia anti-retroviral de alta potência. Rev Bras Epidemiol. 2004;7(1):65-72.

Ribeiro MMC, Araújo ML, Cunha LM, Ribeiro DMC, Pena GG. Análise de diferentes métodos de avaliação do estado nutricional de pacientes em hemodiálise. Rev Cuid (Bucaramanga) 2015;6(1):932-40.

Menezes TN, Brito MT, Araújo TBP, Silva CCM, Nolasco RRN, Fischer MATS. Perfil antropométrico dos idosos residentes em Campina Grande-PB. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2013;16(1):19-27.

Sampaio RMM, Pinto FJM, Vasconcelos CMCS. Avaliação nutricional de pacientes hospitalizados: concordância entre diferentes métodos. Rev Bras Promoç Saúde. 2012; 25(1):110-5.

Merhi VAL, Ravelli MN, Ferreira DVM, Oliveira MRM. Relação de concordância entre avaliação subjetiva global e o Índice de Massa Corporal em pacientes hospitalizados. Alim Nutr. 2007;18(4):375-80.

Saka B, Ozturk GB, Uzun S, Erten N, Genc S, Karan MA, et al. Nutritional risk in hospitalized patients: impact of nutritional status on serum prealbumin. Rev Nutr. 2011;24(1):89-98.

Biagulo BF, Fortes RC. Métodos subjetivos e objetivos de avaliação do estado nutricional de pacientes oncológicos. Comun Ciênc Saúde. 2013; 24(2):131-44.

Lima KVG, Lima LG, Bernardo EMQV, Almeida PAC, Santos EMC, Prado LVS. Relação entre o instrumento de triagem nutricional (NRS-2002) e os métodos de avaliação nutricional objetiva em pacientes cirúrgicos do Recife (Pernambuco, Brasil). Nutr Clín Diet Hosp. 2014;34(3):72-9.

Vale FCR, Logrado MHG. Estudos de validação de ferramentas de triagem e avaliação nutricional: uma revisão acerca da sensibilidade e especificidade. Comun Ciênc Saúde. 2013;22(4):31-46.

Beghetto MG, Manna B. Triagem nutricional em adultos hospitalizados. Rev. Nutr. 2008;21(5):589-601.




DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2017.6136

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia