A segurança biomecânica na prática clinica dos enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia

Cristina Lavareda Baixinho, Helena Presado, Fátima Mendes Marques, Mário Cardoso

Resumo


Objetivo: Compreender as medidas preventivas das lesões músculo-esqueléticas ligadas ao trabalho integradas pelos enfermeiros especialistas de saúde materna e obstétrica, na sua prática clinica bem como as dificuldades em adotá-las ou mantê-las. Métodos: Neste estudo exploratório e descritivo de abordagem qualitativa, privilegiou-se o questionário composto por questões abertas que foram sujeitas à técnica de analise de conteúdo. Selecionou-se uma
amostra por conveniência: enfermeiros com experiência profissional em salas de parto de hospitais de cuidados diferenciados perinatais. Resultados: Participaram 14 enfermeiros especialistas de saúde materna e obstétrica, maioritariamente do sexo feminino, média de idades 37,2 anos e 21,3 anos de atividade profissional. Os participantes do estudo valorizam como medidas preventivas de LMELT o controlo do ambiente físico (organização do espaço
e manipulação de materiais e equipamentos), a preparação da parturiente (avaliação da capacidade de colaboração, explicitar o procedimento, antecipar movimentos e prever o comportamento da mulher), as práticas e comportamentos no período expulsivo (recurso aos princípios da biomecânica, postura estática versus postura dinâmica, segurança da parturiente e bem-estar do recém-nascido) e as práticas e comportamentos no período pósparto
(atividade/repouso; stress pós-parto e comportamento individual). Conclusão: A prevalência de lesões músculo-esqueléticas nos enfermeiros especialistas de saúde materna e obstétrica é elevada, com impacto económico no tratamento e diminuição da produtividade. Verifica-se uma maior preocupação com o conforto da parturiente/RN em detrimento da segurança profissional. A postura varia com o tipo de parto, as dificuldades em manter os princípios da biomecânica são influenciadas pelos espaço físico e equipamentos.

Palavras-chave


Enfermeiros Obstetras; Prevenção e Controle; Transtornos Traumáticos Cumulativos.

Texto completo:

PDF

Referências


Jellad A, Lajili H, Boudokhane S, Migaou H, Maatallah S, and Frih JBS. Musculoskeletal disorders among Tunisian hospital staff: Prevalence and risk factors.The Egyptian Rheumatologist. 2013;35:59-63.

Long MH, Johnston V, and Bogossian F. Workrelated upper quadrant musculoskeletal disorders in midwives, nurses and physicians: a systematic review

of risk factors and functional consequences. Applied Ergonomics. 2012;43 (3):455-67.

Ellapen TJ, Narsigan S. Work Related Musculoskeletal Disorders among Nurses: Systematic Review. J Ergonomics, 2014,S4:S4-003.

Chanchai W, Songkham W, Ketsomporn P, Sappakitchanchai P, and Siriwong W. Prevalence and

factors associated with musculoskeletal disorders among Thai hospital orderlies. International Journal of Occupational Hygiene, 2015; 7(3),132-8.

Taghinejad H, Azadi A, Suhrabi Z, and Sayedinia M. Musculoskeletal Disorders and Their Related Risk

Factors Among Iranian Nurses. Biotech Health Sci. 2016; 3(1):e34473.

Chung YC et al. Risk of musculoskeletal disorder among Taiwanese nurses cohort: a nationwide population-based study. BMC Musculoskeletal Disorders 2013;14:144.

Filho IMM, Almeida RJ. Estresse ocupacional no trabalho em enfermagem no brasil: uma revisão integrativa. Rev Bras Promoç Saúde, 2016;29(3).

Nia HS, Chan YH, Kalantari S, Afshar MH, Taghipour B, Kaveh H, and Haghdoost AA. Evaluation of ergonomic factors associated with musculoskeletal

disorders in nurses. Adv.Environ.Biol. 2014; 8(6):3125-9.

Long MH, Bogossian FE, and Johnston V. The prevalence of work- related neck, shoulder, and upper back musculoskeletal disorders among midwives,

nurses, and physicians: a systematic review. Workplace Health Saf. 2013;61:223-9.

Streubert HJ, and Carpenter DR. Investigação qualitativa em enfermagem. (5ª ed.). Loures: Lusodidacta; 2013.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 2009.

Baixinho CL, Presado H, Marques FM, Cardoso M. Prevenção de Lesões Músculo-esqueléticas: relatos dos enfermeiros especialistas em saúde materna e

obstetrícia. Atas CIAIQ. 2016;2:488-97.

Nevala N, and Ketola R. Birthing Support for Midwives and Mothers- Ergonomic Testing and Product Development. The Ergonomics Open Journal.2012;5,28-34.

Ganer N. Work Related Musculoskeletal Disorders among Healthcare Professional and their Preventive Measure: a report. IJSRSET. 2016;2(4):693-8.

Knezevic B, Milosevic M, Golubic R, Belosevic L, Russo A, Mustajbegovic J. Work-related stress and work ability among Croatian university hospital midwives. Midwifery 2011;27:146-53.

Razmjou H, Boljanovic D, Lincoln S, Geddes C, Macritchie I, Virdo-Cristello C, and Richards RR. Examining outcome of early physician specialist

assessment in injured workers with shoulder complaints. BMC Musculoskeletal Disorders. 2015:16-32.

Hodder J, MacKinnon S, Ralhan A, and Keir P. Effects of training and experience on patient transfer biomechanics. Int J Ind Ergon. 2010;40:282-8.

Bernal D, Campos-Serna J, Tobias A, Vargas-Prada S, Benavides FG, and Serra C. Work-related psychosocial risk factors and musculoskeletal disorders in hospital nurses and nursing aides: a systematic review and meta-analysis. Int J Nurs Stud. 2015;52(2):635-48.

Neves M, and Serranheira F. A formação de profissionais de saúde para a prevencção de lesões musculoesqueléticas ligadas ao trabalho a nível da

coluna lombar: uma revisão sistemática. Rev Port Saúde Pública. 2014;32(1),89-105.

Cheema BS, Houridis A, Busch L, Cheema VR, Melville GW, Marshall PW, Chang D, Machliss B, Lonsdale C, Bowman J, and Colagiuri B. Effect of an office worksite-based yoga program on heart rate variability: outcomes of a randomized controlled trial. BMC Complementary and Alternative Medicine

;13:82.

Lim H, Black T, Shah S, Sarker S, Metcalfe J. Evaluating repeated patient handling injuries following the implementation of a multi-factor ergonomic intervention program among health care workers. J Safety Res. 2011;42,185-91.

Brasil ACO. Promotion of health and human functionality. Rev Bras Promoç Saúde, 2013;26(1):5-8.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2016.sup.p36

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia