Participação de adolescentes em ações educativas sobre saúde sexual e contracepção

Maria Veraci Oliveira Queiroz, Caroline Magalhães de Alcântara, Eysler Gonçalves Maia Brasil, Raimunda Magalhães da Silva

Resumo


Objetivo: Descrever a participação de adolescentes em ações educativas sobre saúde sexual e contracepção. Métodos: Estudo descritivo, com pressupostos da pesquisa-ação, desenvolvido
com 30 adolescentes do 8º e 9º anos em Escola do Ensino Fundamental, em Fortaleza, Ceará, Brasil. A coleta de dados foi realizada de forma coletiva em rodas de conversas e oficinas
educativas sobre gravidez e contracepção na adolescência em três encontros entre os meses de junho e novembro de 2015. As informações foram analisadas abstraindo-se os temas e
núcleos de sentidos, os quais agrupados na categoria: Prevenção da gravidez na adolescência; Conhecimento sobre uso dos métodos contraceptivos. Resultados: Apresentam os significados das mensagens dos adolescentes que expressaram conhecimentos, dúvidas e curiosidades geradas nas conversas e oficinas sobre prevenção da gravidez na adolescência. Destacaram-se os principais métodos contraceptivos utilizados pelos adolescentes como
o preservativo masculino e a pílula do dia seguinte, porém apresentaram muitas dúvidas e questionamentos sobre o uso adequado. Conclusão: O modo criativo e participativo de
abordar o tema favoreceu esclarecimentos, redução de inquietações e autorreflexão sobre a prevenção da gravidez e autonomia dos escolares ante a escolha dos contraceptivos.

Palavras-chave


Adolescente; Contracepção; Educação em Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


World Health Organization (WHO). Health for the world’s adolescents: a second chance in the second decade [Internet]. 2014 [acess 2015 Sep 01]. Available from: http://www.who.int/maternal_child_adolescent/documents/second-decade/en/.

Nothaft SCS, Zanatta EA, Brumm MLB, Galli KSB, Erdtmann BK, Buss E et al. Sexualidade do adolescente no discurso de educadores: possibilidades para práticas educativas. Rev Min Enferm. 2014;18(2): 284-89

Oliveira JM, Oliveira JPM, Silva SS, Silva SS, Maracajá PB. Gravidez na adolescência: realidade e repercussões sobre atividade sexual. INTESA – Informativo Técnico do Semiárido (Pombal-PB). 2015; 9(2):16-22.

Silva MRB, Santos ME, Silva LA, Figueiredo Filho V; Maturana HCA. Porque elas não usam?: um estudo sobre a não adesão das adolescentes ao preservativo e suas repercussões. Saúde em Redes. 2015; 1(4): 75 – 83

Gondim PS, Souto NF, Moreira CB, Cruz MEC, Caetano FHP, Montesuma FG. Accessibility of adolescents to sources of information on sexual and reproductive health. Journal of Human Growth and Development. 2015; 25(1): 50-3

Spindola T, Ribeiro KS, Fonte VRF. A vivência da gravidez na adolescência: contribuições para a enfermagem obstétrica. Adolesc. Saude. 2015; 12 (1):50-6.

Guerreiro EM, Rodrigues DP, Queiroz ABA, Ferreira MA. Health education in pregnancy and postpartum: meanings attributed by puerperal women. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2014 [acess2016 Oct 02]; 67(1):13-21. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672014000100013&lng=en.

Silva MMS, Dias MSA, Vasconcelos ACM, Souza DR, Mesquita JS. “Eu só quero amar”: ação intersetorialpet-saúde/Programa saúde na escola com adolescentes. SANARE, Sobral. 2016; 15 (1): 90-7.

Higa EFR, Bertolin FH, Maringolo LF, Ribeiro TFSA, Ferreira LHK, Oliveira VASC. A intersetorialidade como estratégia para promoção da saúde sexual e reprodutiva dos adolescentes. Interface Comunicação Saúde Educação. 2015; 19 Supl 1:879-91

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção em Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes nacionais para a atenção integral à saúde de adolescentes e jovens na promoção, proteção e recuperação da saúde. / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção em Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas, Área Técnica de Saúde do Adolescente e do Jovem. – Brasília: Ministério da Saúde; 2010.

Rodrigues MGS, Cosentino SF, Rossetto M, Maia KM, Pautz M, Silva VC. Oficinas educativas em sexualidade do adolescente: a escola como cenário. Enfermería Global: revista electrônica quatrimestral de Enfermería. 2010; (20), 1-8. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/eg/n20/pt_docencia2.pdf. Acesso em 18de setembro 2016.

Brasil. Ministério da Saúde. Ministério da Educação. Guia de sugestões de atividades: Semana Saúde na Escola. Tema: Sexualidades e Saúde Reprodutiva. Brasília. Distrito Federal; 2013.

Araújo RLD, Nóbrega AL, Nóbrega JYL, Silva G, Sousa KMO, Coelho DC et al. Gravidez na adolescência:consequências voltadas para a mulher. INTESA –Informativo Técnico do Semiárido (Pombal-PB).2015;9(1): 15-22.

Gonçalves H, Machado EC, Soares ALG, Camargo-Figuera FA, Seerig LM, Mesenburg MA et al . Início da vida sexual entre adolescentes (10 a 14 anos) e comportamentos em saúde. Rev. Bras Epidemiol.[Internet]. 2015 [acess 2016 Oct 18]; 18(1):25-41. Available from: http://www.scielo.br/ scielo.php script=sci_arttext&pid=S1415-790X2015000100025&lng=en.

Thiollent M. Metodologia da Pesquisa-Ação. (17a edição). São Paulo: Cortez; 2011.

Priotto EP. Dinâmicas de grupos para adolescentes.Petrópolis: Vozes; 2008.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec; 2010.

Brasil. Resolução 466 de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Plenário do Conselho Nacional de Saúde. Brasília, DF, 12 de dez. de 2012; 2012.

Duarte CF, Holanda LBMedeiros ML. Avaliação de conhecimento contraceptivo entre adolescentesgrávidas em uma unidade básica de saúde do Distrito Federal. J Health Sci Inst. 2012; 30(2): 140-3.

Costa GPO, Guerra AQS, Araújo ACPF. Conhecimentos, atitudes e práticas sobre contracepção para adolescentes. J. res.: fundam. care. Online. 2016;8(1): 3597-608.

Malta DC, Silva MAI, Mello FCM, Monteiro RA,Porto DL, Sardinha LMV et al. Saúde sexual dos adolescentes segundo a Pesquisa Nacionalde Saúde dos Escolares. Rev Bras. epidemiol.

[Internet]. 2011 [acess 2016 Oct 18]; 14 (Suppl1): 147-156. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php script=sci_arttext&pid=S1415-

X2011000500015&lng=en.

Koerich MS, Baggio MA, Backes MTS, BackesDS, Carvalho JN, Meirelles BHS et al. Sexualidade,doenças sexualmente transmissíveis, e contracepção: atuação da enfermagem com jovens da periferia. Rev.Enferm. UERJ. 2010; 18(2): 265-71.

Dias ACG, Teixeira MAP. Gravidez na adolescência:um olhar sobre um fenômeno complexo. Paidéia.Ribeirão Preto. 2010; 20(45): 123-31.

Chofakian CBN, Borges ALV, Fujimori E, Hoga LAK.Conhecimento sobre anticoncepção de emergência entre adolescentes do Ensino Médio de escolas públicas e privadas. Cad. Saúde Pública. 2014; 30(7): 1525-36.

Costa MMA, Frare JC, Nobre JRS, Tavares KO.A maternidade e a paternidade: o olhar do casal adolescente. Rev Bras Promoç Saúde. 2014; 27(1):101-08.

Manfré CC, Queiróz SG, Matthes ACS. Considerações atuais sobre gravidez na adolescência. R. bras. Med.Fam. e Comun. 2010; 5(17): 48-54.

Soares LR, Cabero FV, Souto TG, Coelho RFS, Lacerda LCM, Matão MEL. Avaliação do comportamento sexual entre jovens e adolescentes de escolas públicas.Adolesc. Saúde. 2015; 12 (2): 76-84.

Fiedler M, Araujo WA, Souza MCC.A prevenção da gravidez na adolescência na visão de Adolescentes.Texto Contexto Enferm. 2015; 24 (1):30-7.




DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2016.sup.p58

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia