Vivências de agentes comunitários de saúde na prática cuidativa em aleitamento materno

Marizete Argolo Teixeira, Vanessa de Matos Araujo, Vivia Mara Ribeiro, Rosália Teixeira Luz

Resumo


Objetivo: Compreender as vivências dos Agentes Comunitários de Saúde na prática cuidativa em aleitamento materno, identificar os significados do manejo clínico do aleitamento materno para os Agentes Comunitários de Saúde e verificar as ações desenvolvidas por eles às famílias que vivenciam o aleitamento materno. Métodos: Pesquisa qualitativa, convergente assistencial, fundamentada na Teoria das Representações Sociais, realizada com 05 Agentes Comunitários de Saúde num interior da Bahia durante uma oficina educativa com duração de quatro horas. Os dados foram coletados por meio do desenho estória-com-tema e aplicação de um questionário e analisados pelas propostas de Coutinho e Minayo. Como contribuição assistencial foi realizada a oficina educativa. Resultados: Os resultados evidenciaram que os significados do aleitamento materno para os Agentes Comunitários de Saúde se encontram centrados na saúde das crianças, consequentemente, suas principais ações são desenvolvidas seguindo esta vertente. Conclusão: Deste modo, sugere-se a realização de capacitações que subsidiem os Agentes Comunitários de Saúde a ampliarem a visão de cuidado no manejo clínico do aleitamento materno com enfoque na família, direcionando um olhar para a saúde mulher, comunidade e planeta e nos aspectos educativos e assistenciais.

Palavras-chave


Aleitamento Materno; Agentes Comunitários de Saúde; Enfermagem.

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Além da sobrevivência: práticas integradas de atenção ao parto, benéficas para a nutrição e a saúde de mães e crianças / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Área Técnica de Saúde da Criança e Aleitamento Materno. – Brasília: Ministério da Saúde, 2011. 50p.: il. – (Série F. Comunicação e Educação em Saúde)

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2015. 112 p.: il. – (Série A. Normas e Manuais Técnicos) (Cadernos de Atenção Básica, n. 23)

Marques ES, Cotta RMM, Magalhães KA, Sant’Ana LFR, Gomes AP, Batista R.S. A influência da rede social da nutriz no aleitamento materno: o papel estratégico dos familiares e dos profissionais de saúde. Ciência & Saúde Coletiva. 2010;15(Supl. 1):1391-1400.

Dalaqua EPS. Influência do agente comunitário de saúde no aleitamento materno. Trabalho de Conclusão de Curso [Graduação]. Jequié: Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia; 2013.

Jodelet D. Representações sociais: um domínio em expansão. In: Jodelet D, organizadora. As Representações sociais. Rio de Janeiro: UERJ; 2001.

Fonseca AA, Coutinho MPL. Depressão em adultos jovens: Representações Sociais dos estudantes de Psicologia. In: Coutinho MPL, Saldanha AAW. (Orgs). Representação social e práticas de pesquisa. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB; 2005.

Coutinho MPL. Uso de técnicas projetivas na apreensão das representações sociais da sintomatologia da depressão infantil. Tese [Doutorado]. São Paulo: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo; 2001.

Minayo MCS. O Desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. Maria Cecília de Souza Minayo. 12. Ed. São Paulo: Hucitec; 2010.

Brasil. Resolução n o 466 do Conselho Nacional de Saúde, de 12 de dezembro de 2012. Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

Sá CPA. Construção do objeto de pesquisa em representações sociais. 1ªed. Rio de Janeiro: EdUERJ; 1998.

Teixeira MA. Soropositividade de mulheres para os vírus HIV e HTLV: significados do contágio do leite materno. Tese [Doutorado]. Salvador: Escola de Enfermagem, Universidade Federal da Bahia; 2009.

Nóbrega SM. Sobre a Teoria das Representações Sociais In: Moreira ASP. (org) Representações sociais: teoria e prática. João Pessoa: Universitária/UFPB; 2001.

Barros APR, Coutinho MPL. Depressão na adolescência: Representações sociais. In: Coutinho MPL, Saldanha AAW. (Orgs). Representação social e práticas de pesquisa. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB; 2005.

Almeida, JAG, Novak FR. Amamentação: um híbrido natureza-cultura. Jornal de Pediatria, Rio de Janeiro,2004; 80(5):119-125.

Pereira IC, Oliveira MAC. O trabalho do agente comunitário na promoção da saúde: revisão integrativa da literatura. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília 2013; 66(3):412-9.

Teixeira MA, Nitschke RG, Silva LWS. A prática da amamentação no cotidiano familiar-um contexto intergeracional: influência das mulheres-avós. Revista Temática Kairós Gerontologia, São Paulo, 2011; 14(3):205-221.

Teixeira MA; Ribeiro LVB. As duas faces de uma mesma moeda: significados da amamentação para mães-nutrizes e suas amigas e/ou vizinhas. Revista de Saúde Pública. 2014;7(1):48-63.

Brasil. Ministério da Saúde. Política Nacional de Alimentação e Nutrição. Brasília: Ministério da Saúde, 2012. (Série B. Textos Básicos de Saúde)

Carvalho MR, Tavares LAM. Amamentação: bases científicas. 3ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2010.

TamazRN. Atuação de enfermagem. In: Carvalho MR, Tavares LAM. Amamentação: bases científicas. 3ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2010.

Marques ES, Cotta RMM, Araújo RMA. Representações sociais de mulheres que amamentam sobre a amamentação e o uso de chupeta. Revista Brasileira de Enfermagem. Brasília, 2009; 62(4): 562-9.

Machado MCHS, Oliveira JS, Parada CMGL, Venâncio SI, Tonete VLP, Carvalhaes MABL. Avaliação de intervenção educativa sobre aleitamento materno dirigida a agentes comunitários de saúde. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil. Recife, 2010; 10(4):459-468.

Santos MG, Ceretta LB, Schwalm MT, Dagostim VS, Soratto MT. Desafios enfrentados pelos agentes comunitários de saúde na estratégia saúde da família. Revista Inova Saúde. Criciúma, 2015l; 4(1):26-46.

Rapoport A, Piccinini CA. Apoio social e experiência da maternidade. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano. 2006;16:85-96.

Silva ASR, Neto FRGX, Teófilo TJS. Visita ao lar na estratégia saúde da família por agentes comunitários de saúde. Essentia. Sobral, 2015;16(esp.):140-155.

Araujo VM, Teixeira MA, Ribeiro VM, Araújo RT, Lima JMD, Santos RB.Cuidado dos Agentes Comunitários de Saúde às famílias que vivenciam o aleitamento materno.Atas CIAIQ2016. Investigação Qualitativa em Saúde//Investigación Cualitativa em Salud//Volume 2: 384-356.




DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2016.sup.p93

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia