Configurações audiométricas em saúde ocupacional - doi:10.5020/18061230.2004.p61

Magnólia Diógenes Bezerra, Roberta Albuquerque Marques

Resumo


A presente pesquisa foi realizada no Serviço Social das Indústrias (SESI - CE), com o objetivo de verificar a prevalência de Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR) em 50 trabalhadores, entre 25 e 70 anos de idade, expostos a ruído acima de 85dB, durante um período de 3 a 35 anos de trabalho. Os dados foram obtidos através de uma pesquisa descritiva, transversal e quantitativa, com a análise do exame de 100 orelhas (50 audiometrias) com perda auditiva neurossensorial bilateral simétrica de diferentes graus baseada nos seguintes critérios: Clínico, INSS, Merluzzi e Ferreira Júnior. Os resultados obtidos foram: todos os trabalhadores apresentaram PAIR de acordo com o critério clínico, enquanto nenhum indivíduo apresentou PAIR segundo o INSS, pois este último critério não contempla as pessoas que possuem perda somente nas freqüências agudas. Segundo o critério de Merluzzi, ocorreu maior incidência de PAIR nas 50 orelhas direitas (54%) comparadas as 50 orelhas esquerdas (48%), enquanto em Ferreira Júnior não houve diferença na incidência de PAIR entre ambas as orelhas, pois tiveram o mesmo percentual de 56% cada uma. Do exposto acima, percebe-se a necessidade de se criar uma padronização na classificação da PAIR, para que seja esclarecido o verdadeiro prejuízo que o ruído causa ao indivíduo a ele exposto.

Palavras-chave


audição, ruído, saúde ocupacional

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/679

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia