Perfil odontológico dos pacientes portadores de necessidades especiais atendidos no Instituto de Previdência do Estado do Ceará - doi:10.5020/18061230.2004.p127

Eliane Ferreira Sampaio, Fátima Neves César, Maria da Glória Almeida Martins

Resumo


Uma avaliação das condições de saúde bucal foi realizada nos pacientes que procuraram o consultório dentário da Divisão de Assistência ao Excepcional (DIAEX) do Instituto de Previdência do Estado do Ceará (IPEC), no período de janeiro de 1997 a maio de 1998 (1 ano e 5 meses). Foram detectados os problemas que interferiam no sucesso dos tratamentos odontológicos, tais como falta de conclusão dos mesmos, retorno ao controle preventivo, qualidade e responsabilidade da higienização bucal e situação bucal encontrada nestes pacientes. Compararam-se os achados com a conduta adotada pelos diversos autores consultados na literatura. Verificou-se uma forte correlação entre o paciente que concluía o tratamento odontológico e o retorno ao controle preventivo. Não foi encontrada correlação entre a situação da higiene bucal e a pessoa que realizava a escovação (paciente e/ou responsável). A qualidade da higiene bucal estava relacionada ao quadro clínico do paciente (diagnóstico), pois indivíduos com problemas de motricidade e inteligência apresentaram as maiores freqüências de higiene bucal considerada “regular” ou “péssima” dentre todos os diagnósticos estudados. A situação bucal dos pacientes avaliados foi considerada aceitável, embora a higiene encontrada não estivesse no padrão ideal.

Palavras-chave


Assistência odontológica, Odontologia em saúde pública,

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/689

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia