Preenchimento da caderneta de saúde da criança na primeira infância

Jeanne Lúcia Gadelha Freitas, Priscilla Perez da Silva Pereira, Kátia Fernanda Alves Moreira, Nathália Halax Órfão, Daniela Ferreira Cavalcante, Rayanne Cavalcante Nascimento, Tatiane Maciel Mendes, Águida Thomaz Santos

Resumo


Objetivo: Avaliar o preenchimento da Caderneta de Saúde da Criança em uma capital da Região Norte do Brasil. Métodos: Estudo transversal e descritivo, realizado num hospital pediátrico de uma capital na Região Norte, com 420 crianças com idade inferior a cinco anos. A coleta de dados ocorreu no período de abril a outubro de 2017, em entrevista com o cuidador principal da criança, na qual se questionou informações referentes ao cuidador, à criança e orientações recebidas sobre a caderneta, bem como o seu preenchimento, utilizando-se um sistema de escore. A análise foi realizada por meio de estatística descritiva e cálculo da Razão de Prevalência, por meio de Regressão de Poisson, no software Stata®, versão 13. Resultados: Apenas 25,5% (n=111) das Cadernetas de Saúde da Criança tiveram preenchimento satisfatório. O preenchimento não satisfatório esteve associado (p=0,01) a casos em que o cuidador principal não era os pais ou avós, o cuidador possuía escolaridade menor que nove anos, a mãe não havia realizado o pré-natal ou o acompanhamento pelo Sistema Único de Saúde, e entre os cuidadores que não receberam orientações sobre a importância da caderneta. O maior índice de preenchimento da caderneta foi referente às vacinas aplicadas (99,3%, n=417), e um dos menores índices foi sobre o desenvolvimento neuropsicomotor (18,1%, n=202). Conclusão: O preenchimento insatisfatório da Caderneta de Saúde da Criança mostra as fragilidades no acompanhamento do crescimento e desenvolvimento integral, principalmente na primeira infância.

Palavras-chave


Saúde da Criança; Vigilância em Saúde Pública; Crescimento e Desenvolvimento.

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)

Referências


Danzhen Y, Hug L, Ejdemyr S, Idele P, Hogan D, Mathers C, et al. Global, regional, and national levels and trends in under-5 mortality between 1990 and 2015, with scenario-based projections to 2030: a systematic analysis by the un Inter-Agency Group for Child Mortality Estimation. United Nations Inter-Agency Group for Child Mortality Estimation (UN IGME). Lancet [Internet]. 2015 [acesso em 2018 Mar 28];386:2275-86. Disponível em: http://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(15)00120-8/abstract.

Hidechika A, Miwa I, Akiko H, Rumiko A, Yasuyo O. Core factors promoting a continuum of care for maternal, newborn, and child health in Japan. Biosci Trends [Internet]. 2018 [acesso em 2018 Mar 30];12(1):1-6. Disponível em: https://www.jstage.jst.go.jp/article/bst/12/1/12_2017.01304/_pdf/-char/en

Caminha MFC, Silva SL, Lima MC, Azevedo PTACC, Figueira MCS, Batista M Filho. Vigilância do desenvolvimento infantil: análise da situação brasileira. Rev Paul Pediatr [Internet]. 2017 [acesso em 2018 Jan 13];35(1):102-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rpp/v35n1/1984-0462-rpp-2017-35-1-00009.pdf

United Nations Children's Fund. Report 2017: estimates developed by the UN Inter-agency Group for Child Mortality Estimation, 2017 [Internet]. 2017 [acesso em 2018 Mar 25]. Disponível em: https://www.unicef.org/publications/index_101071.html

Ministério da Saúde (BR). DATASUS. Informações de Saúde - Estatísticas Vitais - Óbitos por causas evitáveis em menores de cinco anos [Internet]. 2016 [acesso em 2018 Fev 10]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?sim/cnv/evita10uf.def

The Lancet. Maternal and child nutrition: executive summary of The Lancet maternal and child nutrition series [Internet]. 2013 [acesso em 2018 Abr 6]. Disponível em: https://www.thelancet.com/series/maternal-and-child-nutrition

World Health Organization. Essential nutrition actions: improving maternal, newborn, infant and young child health and nutrition [Internet]. 2013 [acesso em 2018 Abr 7]. Disponível em: http://www.who.int/nutrition/publications/infantfeeding/essential_nutrition_actions/en/

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria Nº 1.130, de 5 de agosto de 2015. Institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC) no Âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) [Internet]. Diário Oficial da União; Brasília, 05 Ago. 2015 [acesso em 2018 Abr 10]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2015/prt1130_05_08_2015.html

Lima LG, Nobre CS, Lopes ACMU, Rolim KMC, Albuquerque CM, Araújo MAL. A Utilização da caderneta de saúde da criança no acompanhamento infantil. Rev Bras Ciênc Saúde [Internet]. 2016 [acesso em 2018 Jan 12];20(2):167-74. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rbcs/article/view/21266/15747

Osaki K, Hattori T, Toda A, Mulati E, Hermawan L, Pritasari K, et al. Maternal and Child Health Handbook use for maternal and child care: a cluster randomized controlled study in rural Java, Indonesia. J Public Health [Internet]. 2018 [acesso em 2018 Mar 26];40:1-13. Disponível em: https://academic.oup.com/jpubhealth/advance-article/doi/10.1093/pubmed/fdx175/4793391 doi:10.1093/pubmed/fdx175

Reichert APS, Almeida AB, Souza LC, Silva MEA, Collet N. Vigilância do crescimento infantil: conhecimento e práticas de enfermeiros da atenção primária à saúde. Rev Rene [Internet]. 2012 [acesso em 2018 Abr 12];13(1)114-26. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/3780

Silva FB, Gaíva MAM. Preenchimento da caderneta de saúde da criança: percepção dos profissionais. Ciênc Cuid Saúde [Internet]. 2015 [acesso em 2018 Jan 3];14(2):1027-34. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/24268

Debs DHSL, Dias SR, Debs YD, Ferrão ACL, Carrijo JBC, Cualheta LP, et al. Avaliação do preenchimento da caderneta de saúde da criança após 4 anos da inserção do estudante de medicina no cenário prático. Rev Master [Internet]. 2016 [acesso em 2018 Abr 16];1(1):39-47. Disponível em: https://imepac.edu.br/revistamaster/index.php/RM/issue/view/Revista%20Master%20v.1%20n.1

Palombo CNT, Duarte LS, Fujimori E, Toriyama ATM. Use and records of child health handbook focused on growth and development. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2014 [acesso em 2018 Fev 16];48(Esp):59-66. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/reeusp/article/view/103036/101315

Silva FB, Gaíva MAM, Mello DF. Utilização da caderneta de saúde da criança pela família: percepção dos profissionais. Texto & Contexto Enferm [Internet]. 2015 [acesso em 2018 Abr 16];24(2):407-14. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-07072015000200407&script=sci_arttext&tlng=pt

Faria M, Nogueira TA. Avaliação do uso da Caderneta de Saúde da Criança nas Unidades Básicas de Saúde em um município de Minas Gerais. Rev Bras Ciênc Saúde [Internet]. 2013 [acesso em 2017 Dez 16];11(38):8-15. Disponível em: http://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_ciencias_saude/article/view/1944/1469

Almeida AC, Mendes LC, Sad IR, Ramos EGA, Fonseca VM, Peixoto MVM. Uso de instrumento de acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança no Brasil-Revisão sistemática de literatura. Rev Paul Pediatr [Internet]. 2016 [acesso em 2018 Out 09];34(1):122-31. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rpp/v34n1/pt_0103-0582-rpp-34-01-0122.pdf

Amorim LP, Senna MIB, Gomes VE, Amaral JHL, Vasconcelos M, Silva AG, et al. Preenchimento da Caderneta de Saúde da Criança nos serviços de saúde em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Epidemiol Serv Saude Brasília [Internet]. 2018 [acesso em 2018 Fev 15];27(1):e201701116. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ress/v27n1/2237-9622-ress-27-01-e201701116.pdf

Ministério da Saúde (BR). DATASUS. População residente por Faixa Etária 1 segundo Região de Saúde (CIR) Período: 2015 [Internet]. 2015 [acesso em 2017 Nov 23]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?novapop/cnv/popbr.def

Secretaria de Estado da Saúde (RO). SESAU: relatório de gestão 2015: resultados e perspectivas. Porto Velho: Governo do Estado de Rondônia; 2016.

Abud SM, Gaíva MAM. Registro dos dados de crescimento e desenvolvimento na caderneta de saúde da criança. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2015 [acesso em 2017 Out 27];36(2):97-105. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1983-14472015000200097&script=sci_arttext&tlng=pt

Costa JSD, Cesar JA, Pattussi MP, Fontoura LP, Barazzetti L, Nunes MF, et al. Assistência à criança: preenchimento da caderneta de saúde em municípios do semi-árido brasileiro. Rev Bras Saúde Matern Infant [Internet]. 2014 [acesso em 2017 Nov 23];14(3):219-27. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbsmi/v14n3/1519-3829-rbsmi-14-03-0219.pdf

Brasil. Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº. 466, de 12 de dezembro de 2012 [Internet]. 2002 [acesso em 2018 Abr 10]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

Barreta C, Oliveira MAM, Dias AM, Chesant FH. Caracterização dos cuidadores das crianças e dos adolescentes atendidos pelo projeto de extensão de um hospital universitário infantil. Rev Bras Tec Sociais [Internet]. 2016 [acesso em 2017 Nov 21];14(3):219-27. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rbts/article/view/9746/5478

Arruda SLS, Lima MCF. O novo lugar do pai como cuidador da criança. Estud Interdiscip Psicol [Internet]. 2013 [acesso em 2017 Oct 13];4(2):201-16. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/eip/v4n2/a06.pdf

Gaíva MAM, Silva FB. Caderneta de saúde da criança: revisão integrativa. Rev Enferm UFPE on line [Internet]. 2014 [acesso em 2017 Set 24];742-9. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/9733/9830

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Orientações integradas de vigilância e atenção à saúde no âmbito da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional: procedimentos para o monitoramento das alterações no crescimento e desenvolvimento a partir da gestação até a primeira infância, relacionadas à infecção pelo vírus Zika e outras etiologias infecciosas dentro da capacidade operacional do SUS [Internet]. 2017 [acesso em 2018 Set 10]. Disponível em: http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2016/dezembro/12/orientacoes-integradas-vigilancia-atencao.pdf

Oliveira EF, Souza AP. Importância da realização precoce do teste do pezinho: o papel do enfermeiro na orientação da triagem neonatal. Id on Line Rev Psic [Internet]. 2017 [acesso em 2017 Set 28];11(35):361-78. Disponível em: https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/742/1037

Moreira KFA, Oliveira TS, Gonçalves TA, Moura CO, Maluf SN, Tavares RSA, et al. Mortalidade infantil nos últimos quinquênios em Porto Velho, Rondônia – Brasil. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum [Internet] 2014 [acesso em 2017 Ago 30];24(1):86-92. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/jhgd/article/view/76123/79880




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2019.8407

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia