Análise do desenvolvimento neuropsicomotor de crianças participantes de um programa mãe-bebê

Simone de Paula, Ellen Becker Rohr, Maristela Cassia de Oliveira Peixoto, Caroline D’Azevedo Sica, Ilse Maria Kunzler

Resumo


Objetivo: Analisar o desenvolvimento neuropsicomotor de crianças participantes de um Programa Mãe-bebê. Métodos: Estudo transversal, realizado com 52 crianças entre 6 e 12 meses de idade, procedentes do Programa Mãe-bebê, um projeto de extensão realizado em uma comunidade carente de Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil, em 2017. A partir dos prontuários, selecionaram-se as crianças e, para a avaliação do desenvolvimento infantil, utilizou-se o Teste de Triagem de Desenvolvimento de Denver II, aplicado no domicílio das crianças, por profissionais treinados, no período de março a novembro de 2017. Resultados: A amostra compôs-se de crianças nascidas a termo (38,52±1,83 semanas), com peso acima de 2500g (94,23%; n=49), que receberam aleitamento materno exclusivo (57,70%; n=30). Quanto ao desenvolvimento neuropsicomotor, 30,8% (n=16) das crianças apresentam desenvolvimento global suspeito, sendo que os domínios mais afetados foram a linguagem (13,5%; n=7) e o motor grosso (11,5%; n=6). As variáveis independentes que mostraram associação com suspeita de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor foram o aleitamento materno exclusivo (p=0,03), o número de filhos (p=0,01) e a situação conjugal (p=0,04). Conclusão: A maioria das crianças (69,2%, n=36) participantes do Programa Mãe-bebê apresentaram um desenvolvimento neuropsicomotor adequado e compatível com sua faixa etária. No entanto, 30% (n=16) das crianças que apresentaram um neurodesenvolvimento considerado suspeito tiveram a linguagem e o motor grosso como os domínios mais afetados.

Palavras-chave


Desenvolvimento Infantil; Promoção da Saúde; Atenção Primária à Saúde.

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)

Referências


Souza JM, Veríssimo MLÓR. Desenvolvimento infantil: análise de um novo conceito. Rev Latinoam Enferm. 2015;23(6):1097-104.

Miranda LP, Resegue R, Figueiras ACM. A criança e o adolescente com problemas do desenvolvimento no ambulatório de pediatria. J Pediatr. 2003;79(Suppl 1):S33-42.

Ismail FY, Fatemi A, Johnston MV. Cerebral plasticity: windows of opportunity in the developing brain. Eur J Paediatr Neurol. 2017;21(1):23-48.

Black MM, Walker SP, Fernald LCH, Andersen CT, DiGirolamo AM, Lu C, et al. Early childhood development coming of age: science through the life course. Lancet. 2017;389(10064):77-90.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: crescimento e desenvolvimento. Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.446, de 11 de novembro de 2014. Redefine a Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS). Diário Oficial da União; Brasília, 13 de novembro de 2014.

Neves KR, Morais RLS, Teixeira RA, Pinto PAF. Growth and development and their environmental and biological determinants. J Pediatr. 2016;92(3):241-50.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança: orientações para implementação. Brasília: Ministério da Saúde; 2018.

Frankenburg WK, Archer P, Shapiro H, Bresnick B. Denver II: training manual. Denver (USA): Denver Developmental Materials; 1992.

Lima SS, Cavalcante LIC, Costa EF. Triagem do desenvolvimento neuropsicomotor de crianças brasileiras: uma revisão sistemática da literatura. Fisioter Pesqui. 2016;23(3):336-42.

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 466/12. Trata de pesquisas em seres humanos e atualiza a resolução 196 [Internet]. Diário Oficial da União; Brasília, 12 de dezembro de 2012 [acesso em 13 Jun 2013]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

Saldan PC, Venancio SI, Saldiva SRDM, Pina JC, Mello DF. Práticas de aleitamento materno de crianças menores de dois anos de idade com base em indicadores da Organização Mundial da Saúde. Rev Nutr. 2015;28(4):409-20.

Victora CG, Bahl R, Barros AJ, França GV, Horton S, Krasevec J, et al. Breastfeeding in the 21st century: epidemiology, mechanisms, and lifelong effect. Lancet. 2016;387(10017):475-90.

Boccolini CS, Boccolini PMM, Monteiro FR, Venâncio SI, Giugliani ERJ. Tendência de indicadores do aleitamento materno no Brasil em três décadas. Rev Saúde Pública. 2017;51:108.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria no 1.459, de 24 de junho de 2011. Institui a Rede Cegonha no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS. Diário Oficial da União; Brasília, 27 de junho de 2011.

Araujo LB, Mélo TR, Israel VL. Low birth weight, family income and paternal absence as risk factors in neuropsychomotor development. J Hum Growth Dev. 2017;27(3):272-80.

Coelho R, Ferreira JP, Sukiennik R, Halpern R. Child development in primary care: a surveillance proposal. J Pediatr. 2016;92(5):505-11.

Muluk NB, Bayoglu B, Anlar B. Language development and affecting factors in 3- to 6-year-old children. Eur Arch Oto-rhino-laryngol. 2014;271(5):871-8.

Hirsh-Pasek K, Adamson LB, Bakeman R, Owen MT, Golinkoff RM, Pace A, et al. The contribution of early communication quality to low-income children's language success. Psychol Sci. 2015;26(7):1071-83.

Saccani R, Valentini N. Trajetória motora de crianças brasileiras: aquisição do controle postural do nascimento aos 18 meses de idade. Pediatr Mod. 2014;50(8):343-52.

Soares ES, Flores FS, Piovesan AC, Corazza ST, Copetti F. Avaliação das affordances presentes em diferentes tipos de residências para a promoção do desenvolvimento motor infantil. Temas Desenvolv. 2013;19(106):184-7.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Políticas de Saúde. Área Técnica de Saúde da Criança. Fundamentos técnico-científicos e orientações práticas para o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento. Brasília: Ministério da Saúde; 2000.

Victora CG, Horta BL, Loret de Mola C, Quevedo L, Pinheiro RT, Gigante DP, et al. Association between breastfeeding and intelligence, educational attainment, and income at 30 years of age: a prospective birth cohort study from Brazil. Lancet Glob Health. 2015;3(4):e199-205.

Vieira TS, Amaral M, Fujinaga CI, Magni C, Mascarenhas LPG. As influências do aleitamento materno para o desenvolvimento infantil: uma revisão integrativa de literatura. Espacios (Caracas). 2017;38(2):1519-30.

Girard LC, Doyle O, Tremblay RE. Breastfeeding, cognitive and noncognitive development in early childhood: a population study. Pediatrics. 2017;139(4):1-11.

Rathod RS, Khaire AA, Kale AA, Joshi SR. Beneficial effects of omega-3 fatty acids and vitamin B12 supplementation on brain docosahexaenoic acid, brain derived neurotrophic factor, and cognitive performance in the second-generation Wistar rats. Biofactors. 2015;41(4):261-72.

Yakuwa MS, Neill S, Mello DFd. Estratégias de enfermeiros para a vigilância à saúde da criança. Rev Latinoam Enferm. 2018;26:e3007.

Santos JC, Freitas PM. Planejamento familiar na perspectiva do desenvolvimento. Ciênc Saúde Colet. 2011;16(3):1813-20.

Melo SC, Marin AH. Influência das composições familiares monoparentais no desenvolvimento da criança: revisão de literatura. Rev SPAGESP. 2016;17(1):4-13.

Defilipo ÉC, Frônio JS, Teixeira MTB, Leite ICG, Bastos RR, Vieira MT, et al. Oportunidades do ambiente domiciliar para o desenvolvimento motor. Rev Saúde Pública. 2012;46(4):633-41.

Sethna V, Perry E, Domoney J, Iles J, Psychogiou L, Rowbotham NEL, et al. Father-Child interactions at 3 months and 24 months: contributions to children's cognitive development at 24 months. Infant Ment Health J. 2017;38(3):378-90.

Lari LV, Lourenço GF, Barba PCDSD. Legislações e documentos brasileiros sobre a atenção à criança e suas implicações para o monitoramento do desenvolvimento infantil. Da Investigação às Prát. 2018;8(2):4-20.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2019.8603

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia