Capacitação do familiar cuidador na adesão à prevenção e ao controle da hipertensão arterial

Amábili Couto Teixeira de Aguiar, Zélia Maria de Sousa Araújo Santos, Kátia Alves Ferreira Rodrigues, Paula Dayanna Sousa dos Santos, José Iran das Chagas de Oliveira Júnior, Karla Maria Carneiro Rolim

Resumo


Objetivo: Analisar o impacto de uma tecnologia educativa em saúde na capacitação do familiar cuidador no controle da hipertensão arterial e na prevenção do risco deste agravo. Métodos: Pesquisa participante com a aplicação de uma Tecnologia Educativa em Saúde (TES) – Capacitação do familiar cuidador na adesão à prevenção e/ou controle da hipertensão arterial, com um grupo de oito familiares cuidadores (FC), de um Serviço de Assistência Domiciliar de um hospital público de Fortaleza, Ceará, realizada entre julho e outubro de 2016. Resultados: Na primeira entrevista, observou-se que os FC revelaram algum conhecimento sobre hipertensão arterial (HA), modo de descoberta ou diagnóstico, fatores de risco, cronicidade e risco/gravidade. Após a aplicação da TES, ocorreu a apreensão do conhecimento acerca das condutas de controle da HA e de prevenção dos seus fatores de risco, embora de modo irregular sob os aspectos quantitativos e qualitativos em todas as condutas. As experiências vivenciadas pelos FC com a TES emergiram vários significados: incentivo para o autocuidado e para o cuidado do familiar; emponderamento para o cuidado; valorização da saúde; e adoção de hábitos saudáveis. Conclusão: A aplicação da TES com os familiares cuidadores promoveu o envolvimento no autocuidado, no cuidado na família e na comunidade, difundindo o saber construído.

Palavras-chave


Hipertensão; Educação em saúde; Cuidadores.

Texto completo:

PDF/A PDF/A

Referências


Sociedade Brasileira de Cardiologia. VII Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial. Arq Bras Cardiol. 2016;107(13 Supl 2):1-103.

Karakurt P, Kasilçi M. Factors affecting medication adherence in patients with hypertension. J Vasc Nurs. 2012;30(4):118-26.

Lopes MCL, Marcon SS. A hipertensão arterial e a família: a necessidade do cuidado familiar. Rev Esc Enferm USP. 2009;43(2):343-50.

Squarcini CFR, Silva LWS, Reis JF, Pires EPOR, Tonosaki LMD, Ferreira GA. A pessoa idosa, sua família e a hipertensão arterial: cuidados num programa de treinamento físico aeróbico. Rev Kairós. 2011;14(3):105-25.

Martins MM, Fernandes CS, Gonçalves LHT. A família como foco dos cuidados de enfermagem em meio hospitalar: um programa educativo. Rev Bras Enferm. 2012;65(4):685-90.

Wright LM, Leahey M. Enfermeiras e famílias. 3ª. ed. São Paulo: ROCA; 2012.

Costa SRD, Castro EAB. Autocuidado do cuidador familiar de adultos ou idosos dependentes após a alta hospitalar. Rev Bras Enferm. 2014;67(6):979-86.

Lopes R, Tocantis, FR. Promoção da saúde e a educação crítica. Interface Comun Saúde Educ. 2012;16(40):235-46.

Santos FPA, Nery AA, Matumoto S. A produção do cuidado a usuários com hipertensão arterial e as tecnologias em saúde. Rev Esc Enferm USP. 2013;47(1):107-14.

Jalowitzki M. Vivências para dinâmicas de grupos - a metamorfose do ser a 360°. São Paulo: Madras; 2012.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 2014.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Resolução no 466 de 12 de dezembro de 2012, que dispõe sobre a regulamentação de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília: CONEP; 2012.

Diniz MAA, Monteiro DQ, Gratão ACM. Educação em saúde para cuidadores informais de idosos. Saúde Transform Soc. 2016:7(1):28-40.

Yamashita CH, Amendola F, Alvarenga MRM, Oliveira MAC. Perfil sociodemográfico de cuidadores familiares de pacientes dependentes atendidos por uma unidade de saúde da família no município de São Paulo. Mundo Saúde. 2010,34(1):20-4.

Aragão EMS, Nunes RTD. Caracterização do cuidador familiar de afásicos de uma instituição na cidade de Salvador (BA). Rev Baiana Saúde Pública. 2009;33(4):553-60.

Chor D, Ribeiro ALP, Carvalho MS, Duncan BB, Lotufo PA, Nobre AA, et al. Prevalence, awareness, treatment and influence of socioeconomic variables on control of high blood pressure: results of the ELSA-Brasil Study. PLOS One. 2015;10(6):127-382.

Noack FK, Cornejo-Contreras G, Castillo LJA. Adherencia al tratamiento farmacológico en pacientes hipertensos del Hospital Comunitario de Yungay, 2012. Rev ANACEM. 2013;7(2):75-8.

Rodrigues AAAO, Juliano IA, Melo MLC, Beck CLC, Prestes FC. Processo de interação ensino, serviço e comunidade: a experiência de um PET-Saúde. Rev Bras Educ Méd. 2012;36(1 Supl 2):184-92.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde. 3.ª ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2010.

Freire P. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra; 2011.

Baldissera VDA, Pludo D, Moreira, NM, Garbelini LF, Carvalho MDB. Mudanças vivenciadas por hipertensos após o diagnóstico da doença. Rev Inst Ciênc Saúde. 2008;26(3):304-9.

Freire P. Conscientização. São Paulo: Cortez; 1980.

Silva RCA, Monteiro GL, Santos AG. O enfermeiro na educação de cuidadores de pacientes com sequelas de acidente vascular cerebral. Rev Atenção Saúde. 2015;13(45):114-20.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2018.8738

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia