Diagnóstico da situação de morte materna

Samara Campos Mendes Silva, Edilene Araújo Monteiro, Waglânia de Mendonça Faustino e Freitas, Adriana Gonçalves de Barros, Clarissa Maria Cardoso Guimarães, Solange de Almeida Melo

Resumo


Objetivo: Analisar a situação do diagnóstico de morte materna na Paraíba, Brasil, segundo variáveis sociodemográficas e causas de óbito materno. Métodos: Trata-se de um estudo retrospectivo realizado por meio do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) da Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES/PB). Os dados foram coletados pela ferramenta TabNet e a amostra compreendeu os óbitos de mulheres em idade fértil, residentes no estado, no período de 2006 a 2016. Na análise estatística foi utilizado o Software R e testes estatísticos. Resultados: Constatou-se que a razão de morte materna apresentou índice de 49,15/100.000 nv (nascidos vivos) alcançando 88,77/100.000 nv. Dos 355 óbitos maternos de residentes, 341 ocorreram na Paraíba, concentrando-se em Campina Grande (132; 38,7%) e João Pessoa (123; 36%). Além disso, 329 (93%) óbitos ocorreram no ambiente hospitalar. As mortes predominantes foram por causas obstétricas diretas, com 277 casos (81,9%) associados à cor das mulheres. Em relação às causas de morte do capítulo XV do CID-10, 87 (24%) ocorreram por transtornos hipertensivos na gravidez. Conclusão: O estudo identificou um alto índice de mortalidade materna por causas obstétricas diretas na Paraíba, concentrando os maiores percentuais na população de cor preta/parda e nas causas relacionadas aos transtornos hipertensivos.

Palavras-chave


Morte Materna; Enfermagem Obstétrica; Epidemiologia

Texto completo:

PDF/A

Referências


Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Manual dos comitês de mortalidade materna [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2009 [cited 2017 Nov 28]. Avaiable from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_comites_mortalidade_materna.pdf

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Análise de Situação em Saúde. Guia de vigilância epidemiológica do óbito materno [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2009 [cited 2017 Nov 28]. Avaiable from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_vigilancia_epidem_obito_materno.pdf

World Health Organization, Every Woman Every Child. Indicator and monitoring framework for the global strategy for women’s, children’s and adolescents’ health (2016-2030) [Internet]. New York: United Nations; 2016 [cited 2018 Jan 29]. Available from: http://who.int/life-course/publications/gs-Indicator-and-monitoring-framework.pdf?ua=1

Alkema L, Chou D, Hogan D, Zhang S, Moller AB, Gemmill A, et al. Global, regional, and national levels and trends in maternal mortality between 1990 and 2015, with scenario-based projections to 2030: a systematic analysis by the UN Maternal Mortality Estimation Inter-Agency Group. Lancet [Internet]. 2016 [cited 2017 Nov 23];387(10017):462-74. Available from: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(15)00838-7/fulltext

Silva BGC, Lima NP, Silva SG, Antúnez SF, Seerig LM, Restrepo MMC, et al. Mortalidade materna no Brasil no período de 2001 a 2012: tendência temporal e diferenças regionais. Rev Bras Epidemiol [Internet]. 2016 [cited 2017 Nov 25];19(3):484-93. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000300484&lng=en

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (BR), Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos. Objetivos de desenvolvimento do milênio: Relatório Nacional de Acompanhamento [Internet]. Brasília: Ipea; 2014 [cited 2018 Jan 18]. Available from: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/140523_relatorioodm.pdf

Ministério da Saúde (BR), Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde. Estatísticas vitais: mortalidade e nascidos vivos [Internet]. [2017] [cited 2018 Feb 9]. Available from: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0205

Universidade Federal do Maranhão. Redes de atenção à saúde: a Rede Cegonha [Internet]. São Luís: UFMA; 2015 [cited 2018 Apr 27]. Available from: http://repocursos.unasus.ufma.br/rede_atencao/modulo2/und1/media/pdf/livro.pdf

Secretaria da Saúde do Estado da Paraíba. Óbitos: Paraíba [Internet]. [2019] [cited 2018 Feb 16]. Avaliable from: http://tabnet.saude.pb.gov.br/tabnet/deftohtm.exe?tabdo/sim_estado.def

Luizaga CT, Gotlieb SL, Jorge MH, Laurenti R. Mortes maternas: revisão do fator de correção para os dados oficiais. Epidemiol Serv Saude [Internet]. 2010 [cited 2018 Mar 10];19(1):7-14. Available from: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742010000100002

Verzani J. Using R in Introductory Statistics Courses with the pmg Graphical User Interface. J Stat Educ. 2008;16(1):01-17.

Aguiar CA, Tanaka ACdʼA. Memórias coletivas de mulheres que vivenciaram o near miss materno: necessidades de saúde e direitos humanos. Cad Saúde Pública [Internet]. 2016 [cited 2018 Apr 21];32(9):e00161215. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2016000905011&lng=en

Dias MAB, Domingues RMSM, Schilithz AOC, Pereira MN, Diniz CSG, Brum IR, et al. Incidência do near miss materno no parto e pós-parto hospitalar: dados da pesquisa Nascer no Brasil. Cad Saúde Pública [Internet]. 2014 [cited 2018 Apr 20];30(Suppl 1):S169-81. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2014001300022

Silva TC, Varela PLR, Oliveira RR, Mathias TAF. Morbidade materna grave identificada no Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde, no estado do Paraná, 2010. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2016 [cited 2018 Apr 29];25(3):617-28. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-96222016000300617&lng=en

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa, Departamento de Apoio à Gestão Participativa e ao Controle Social. Política Nacional de Saúde Integral da População Negra: uma política para o SUS [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2017 [cited 2018 Mar 20]. Avaliable from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_saude_populacao_negra_3d.pdf

Pereira LM. Mortalidade materna: como o descaso com a saúde da mulher impede a igualdade de gênero. Saúde Transform Soc [Internet]. 2016 [cited 2018 May 2];6(1):70-8. Available from: http://incubadora.periodicos.ufsc.br/index.php/saudeetransformacao/article/view/3144

Dias JMG, Oliveira APS, Cipolottti R, Monteiro BKSM, Pereira RO. Mortalidade Materna. Rev Méd Minas Gerais [Internet]. 2015 [cited 2018 Apr 19];25(2):173-9. doi: http://www.dx.doi.org/10.5935/2238-3182.20150034

Ministério da Saúde (BR), Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde. Óbitos de mulheres em idade fértil e óbitos maternos: Paraíba [Internet]. [2019?] [cited 2018 Mar 29]. Avaliable from: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?sim/cnv/mat10pb.def

Fernandes BB, Nunes FBBF, Prudêncio PS, Mamede FV. Pesquisa epidemiológica dos óbitos maternos e o cumprimento do quinto objetivo de desenvolvimento do milênio. Rev Gaucha Enferm [Internet]. 2015 [cited 2018 May 17];36(spe):192-9. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472015000500192&lng=en

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do SUS. Diretriz de Atenção à Gestante: a operação Cesariana [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2016 [cited 2017 Nov 14]. Available from: http://conitec.gov.br/images/Relatorios/2016/Relatorio_Diretrizes-Cesariana_final.pdf

Lima MRG, Coelho ASF, Salge AKM, Guimarães JV, Costa PS, Sousa TCC, et al. Alterações maternas e desfecho gravídico-puerperal na ocorrência de óbito materno. Cad Saude Colet [Internet]. 2017 [cited 2018 Feb 26];25(3):324-31. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-462X2017000300324&lng=en

Souza JP. A mortalidade materna e os novos objetivos de desenvolvimento sustentável (2016–2030). Rev Bras Ginecol Obstet [Internet]. 2015 [cited 2018 Jan 24];37(12):549-51. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032015001200549

Ministério da Saúde (BR), Gabinete do Ministro. Portaria GM/MS nº 1.262 de 06 de junho de 2014. Aprova a Etapa I do Plano de Ação da Rede Cegonha do Estado da Paraíba e aloca recursos financeiros para sua implementação [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2014 [cited 2018 Apr 18]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2014/prt1262_06_06_2014.html

Bazile J, Rigodon J, Berman L, Boulanger VM, Maistrellis E, Kausiwa P, et al. Intergenerational impacts of maternal mortality: Qualitative findings from rural Malawi. Reprod Health [Internet]. 2015 [cited 2018 Apr 10];12(Suppl 1):S1. Available from: https://reproductive-health-journal.biomedcentral.com/articles/10.1186/1742-4755-12-S1-S1




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2019.9259

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia