Atitudes e práticas adotadas por trabalhadores hipertensos no controle da doença - doi:10.5020/18061230.2005.p145

Zélia Maria de Sousa Araújo Santos, Helder de Pádua Lima

Resumo


A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) constitui-se em grave problema de saúde pública, com uma prevalência de 20 a 25% na população acima de 18 anos. Na prática profissional, tem-se deparado com a falta de adesão ao tratamento, manifestada não só pela suspensão ou irregularidade no tratamento farmacológico, mas também, pela adoção de estilo de vida inadequado. Este trabalho teve como objetivo identificar atitudes e práticas de trabalhadores hipertensos no controle desta doença. A pesquisa constituiu-se de um estudo descritivo realizado com 25 trabalhadores da Universidade de Fortaleza, previamente diagnosticados como hipertensos. Os dados foram coletados por meio de entrevista estruturada, realizada no horário de trabalho dos participantes. Constataram-se, na maioria dos entrevistados, práticas e atitudes inadequadas ao controle da hipertensão arterial, inerentes às condutas higiênico-dietéticas e medicamentosas, pois 14 (56,0%) eram dislipidêmicos, 13 (52,0%) tinham sobrepeso, 5 (20,0%) eram obesos, 9 (39,0%) eram alcoolistas, e 4 (16,0%) eram tabagistas Os trabalhadores declararam ter dificuldade na aquisição dos medicamentos para o controle da pressão arterial devido ao baixo poder aquisitivo. Conclui-se que os trabalhadores não adotavam práticas e atitudes adequadas ao controle da hipertensão arterial, por não aderirem bem às condutas terapêuticas ou por apresentarem deficiência de conhecimentos sobre as mesmas, apesar de, em alguns ter-se evidenciado o esforço no seguimento dessas práticas.

Palavras-chave


Hipertensão arterial; Saúde ocupacional; Saúde pública.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/927

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia