Indicadores de cobertura vacinal para classificação de risco de doenças imunopreveníveis

Aline Beatriz dos Santos Silva, Ana Catarina de Melo Araújo, Michelle Caroline da Silva Santos, Maria Sandra Andrade, Rafael Mota Mendonça

Resumo


Objetivo: Descrever os indicadores de cobertura vacinal e o risco de transmissão de doenças imunopreveníveis. Métodos: Estudo ecológico descritivo, tendo como unidade de análise os municípios da 1ª Região de Saúde do estado de Pernambuco. Utilizou-se a metodologia proposta pelo Ministério da Saúde, elaborada no ano de 2016, para classificação de risco de doenças imunopreveníveis, e coletaram-se os dados no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações do estado. Descreveram-se as variáveis referentes à situação vacinal das vacinas básicas para os menores de dois anos de idade (cobertura vacinal, taxa de abandono e homogeneidade da cobertura vacinal) e o risco de transmissão de doenças imunopreveníveis a partir da distribuição de frequências absolutas, relativas e médias. Resultados: Dos vinte municípios analisados, 20% (n=4) apresentaram a classificação de risco muito alto, 55% (n=11) tiveram risco alto, 15% (n=3) apresentaram risco médio e 10% (n=2) classificaram-se com risco muito baixo. As vacinas tetra viral, rotavírus e meningocócica C apresentaram os menores valores de cobertura na região: 25% (n=5) dos municípios alcançaram a meta da homogeneidade da cobertura vacinal entre vacinas e 20% (n=4) dos municípios estão com esse indicador zerado. As vacinas rotavírus, pentavalente e poliomielite apresentaram as maiores taxas de abandono. Conclusão: Nos municípios analisados há um enquadramento nas categorias de risco muito alto e alto, além de baixos indicadores de cobertura vacinal, evidenciando que há uma relação inversamente proporcional entre o risco e os indicadores.

Palavras-chave


Epidemiologia Descritiva; Cobertura Vacinal; Imunização; Risco

Texto completo:

PDF/A

Referências


Organização Mundial da Saúde. Plan de acción mundial sobre vacunas 2011–2020 [Internet]. Genebra: OMS; 2013 [acesso em 2019 Jan 18]. Disponível em: https://www.who.int/immunization/global_vaccine_action_plan/DoV_GVAP_2012_2020/es/

Assad SGB, Corvino MPF, Santos SCP, Cortez EA, Souza FL. Educação Permanente em Saúde e atividades de vacinação: revisão integrativa. Rev Enferm UFPE [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Jul 02];11(Supl.1):410-21. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11922

Lima AA, Pinto ES. O contexto histórico da implantação do Programa Nacional de Imunização (PNI) e sua importância para o Sistema Único de Saúde (SUS). Scire Salutis [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Jan 20];(1):53-62. Disponível em: https://sustenere.co/journals/index.php/sciresalutis/article/view/SPC2236-9600.2017.001.0005

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Programa Nacional de Imunizações (PNI): 40 anos [Internet]. 2013 [acesso em 2019 Jan 22]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/programa_nacional_imunizacoes_pni40.pdf

Teixeira AMS, Rocha CMV. Vigilância das coberturas de vacinação: uma metodologia para detecção e intervenção em situações de risco. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2010 [acesso em 2019 Jan 23];19(3):217-26. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742010000300004

Luhm KR, Cardoso MRA, Waldman EA. Cobertura vacinal em menores de dois anos a partir do registro informatizado de imunização em Curitiba, PR. Rev Saúde Pública [Internet]. 2011 [acesso em 2019 Jan 26];45(1):90-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102011000100010

Sato APS. Qual a importância da hesitação vacinal na queda das coberturas vacinais no Brasil? Rev Saúde Pública [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Jan 26];52(96):1-9. Disponível em: http://www.rsp.fsp.usp.br/artigo/qual-a-importância-da-hesitacao-vacinal-na-queda-das-coberturas-vacinais-no-brasil/

MacDonald NE. Vaccine hesitancy: definition, scope and determinants. Vaccine [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Jul 05];33(34):4161:64. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0264410X15005009?via%3Dihub

Ministério da Saúde (BR). Sarampo: situação epidemiológica [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2018 [acesso em 2019 Fev 18]. Disponível em: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo-situacao-epidemiologica

Braz RM, Domingues CMAS, Teixeira AMS, Luna EJA. Classificação de risco de transmissão de doenças imunopreveníveis a partir de indicadores de coberturas vacinais nos municípios brasileiros. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2016 [acesso em 2019 Fev 19];25(4):745-54. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2237-96222016000400745&script=sci_abstract&tlng=pt

Mizuta AH, Succi GM, Montalli VAM, Succi RCM. Percepções acerca da importância das vacinas e da recusa vacinal numa escola de medicina. Rev Paul Pediatr [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Jul 03];37(1):34-40. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0103-05822019000100034&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Dias S, Gonçalves A. Migração e Saúde. Rev Migrações [Internet]. 2007 [acesso em 2019 Jan 21];(1):15-26. Disponível em: http://www.uc.pt/fluc/gigs/GeoHealthS/doc_apoio/migracoes_e_saude.pdf

Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco (BR). Secretaria Executiva de Regulação em Saúde. Plano diretor de regionalização [internet]. Recife: SES/PE; 2011 [acesso em 2018 Dez 20]. Disponível em: http://ead.saude.pe.gov.br/mod/resource/view.php?id=707

Brasil. Decreto nº 7.508, de 28 de junho de 2011. Regulamenta a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde - SUS, o planejamento da saúde, a assistência à saúde e a articulação interfederativa, e dá outras providências. Diário Oficial da União, 29 de junho de 2011.

Ministério da Saúde (BR). Departamento de Informática do SUS-DATASUS. Informações de saúde (TABNET): Assistência à saúde [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Mar 06] Disponível em: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/Estatisticas_TABNET_2017/Mtab2017.htm

Ministério da Saúde (BR). Calendário Nacional de Vacinação [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Abr 20]. Disponível em: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/vacinacao/calendario-vacinacao

Velho MB, Santos EKA, Collaço VS. Parto normal e cesárea: representações sociais de mulheres que os vivenciaram. Rev Bras Enferm [Internet]. 2014 [acesso em 2019 Jan 20];67(2):282-9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672014000200282&script=sci_abstract&tlng=pt

Sousa LMO, Araújo ED, Miranda JGV. Caracterização do acesso à assistência ao parto normal na Bahia, Brasil, a partir da teoria dos grafos. Cad Saúde Pública [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Jan 21];33(12):1-12. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-311X2017001205011&script=sci_abstract&tlng=pt

Ministério da Saúde (BR). Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunização. Nota Informativa Nº 118-SEI/2017-CGPNI/DEVIT/SVS/MS. Atualização das áreas de recomendação para vacinação contra febre amarela [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Fev 24]. Disponível em: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/novembro/30/SEI_MS-1521369-Nota-Informativa-118-recomendacao-vacina-fa.pdf

Domingues CMA, Teixeira AMS, Carvalho SMD. National Immunization Program: vaccination, compliance and pharmacovigilance. Rev Inst Med Trop [Internet]. 2012 [acesso em 2019 Jan 20];54(supl. 18):22-7. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0036-46652012000700009

Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco. Resolução CIB/PE nº 3.013 de 08 de junho de 2017. Homologa Diretrizes, Objetivos, Indicadores e Metas Pactuados no ano de 2017 para o Estado de Pernambuco. Diário Oficial do Estado, Poder Executivo, ano XCIV.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde (PNS): ciclos de vida [Internet]. Rio de Janeiro: IBGE; 2015 [acesso em 2019 Mar 10]. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/pns

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Coordenação-Geral do Programa de Imunizações. Informe Técnico de Introdução da vacina tetra viral [Internet]. 2013 [acesso em 2019 Fev 2]. Disponível em: http://www.sopape.com.br/data/conteudo/arquivos/informe_tecnico_introducao_vacina_tetraviral.pdf

Moura ADA, Carneiro AKB, Braga AVL, Bastos ECSA, Canto SVE, Figueiredo TWS, et al. Estratégias e resultados da vacinação no enfrentamento da epidemia de sarampo no estado do Ceará, 2013-2015. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Fev 05];27(1):1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2237-96222018000100600&script=sci_abstract&tlng=pt

Ribeiro C, Menezes C, Lamas C. Sarampo: achados epidemiológicos recentes e implicações para a prática clínica. Almanaque Multidiscip Pesqui [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Fev 05];1(2):4-16. Disponível em: http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/amp/article/view/3343/1568

European Center for Disease Prevention and Control. Monthly measles and rubella monitoring report [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Fev 05]. Disponível em: https://ecdc.europa.eu/en/publications-data/monthly-measles-and-rubella-monitoring-report-december-2018

Ambrón LL, Torres LIE, Carreras AP, Santana BMG, Sardiña MAG, Aguirre SR, et al. Experiencia cubana em inmunización, 1962-2016. Rev Panam Salud Pública [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Fev 06];42:1-9. Disponível em: http://iris.paho.org/xmlui/handle/123456789/34905

Doherty M, Buchy P, Standaert B, Giaquinto C, Prado D. Vaccine impact: Benefits for human health. Vaccine [Internet]. 2016 [acesso em 2019 Fev 07];34:6707-14. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0264410X16309434?via%3Dihub

Mosser JF, Gagne-Maynard W, Rao PC, Osgood-Zimmerman A, Fullman N, Graetz N, et al. Mapping diphtheria-pertussis-tetanus vaccine coverage in Africa, 2000-2016: a spacial and temporal modelling study. Lancet [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Ago 05];393:1843-55. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(19)30226-0/fulltext

Silva FS, Barbosa YC, Batalha MA, Ribeiro MRC, Simões VMF, Branco MRFC, et al. Incompletude vacinal infantil de vacinas novas e antigas e fatores associados: coorte de nascimento BRISA, São Luís, Maranhão, Nordeste do Brasil. Cad Saúde Pública [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Fev 07];34(3):1-21. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102-311X2018000305012&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Filgueiras RS, Schaustz MLR, Filgueiras PS, Fonseca SC. Cobertura vacinal em crianças de até dois anos: o prontuário eletrônico no município do Rio de Janeiro. Acad Rev Cient Saúde [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Fev 07];3(1):39-45. Disponível em: https://smsrio.org/revista/index.php/reva/article/view/402

Escobar-Díaz F, Osorio-Merchán MB, De laHoz-Restrepo F. Motivos de no vacunación en menores de cinco años em cuatro ciudades colombianas. Rev Panam Salud Pública [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Fev 08];41:1-6. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/rpsp/2017.v41/e123/

World Health Organization. Rotavirus vaccines WHO position paper – January 2013. Wkly Epidemiol Rec [Internet]. 2013 [acesso em 2019 Mar 08];88(5):49-64. Disponível em: http://www.who.int/wer/2013/wer8805.pdf?ua=1

World Health Organization. World health statistics 2018: monitoring health for the SDGs, sustainable development goals [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Fev 18]. Disponível em: https://www.who.int/gho/publications/world_health_statistics/2018/en/

Castro JM, Cabrera GPB. Avaliação da cobertura vacinal em menores de cinco em um Município do Leste de Minas Gerais. Rev Ensaios Cienc Cienc Biol Agrar Saúde. 2017;21(1):36-41.

Benedetti MSG. Difteria em Roraima: análise epidemiológica no período de 1989 a 2017. Braz J Hea Rev [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Fev 20];2(1):571-9. Disponível em: http://www.brjd.com.br/index.php/BJHR/article/view/1136

Ministério da Saúde (BR). Sistema de Informação de Agravos de Notificação-SINAN. Difteria [Internet].2015 [acesso em 2019 Fev 19]. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/marco/12/BR-Dif-Informe-2015.pdf

Damasceno SS, Nóbrega VM, Coutinho SED, Reichert APS, Toso BRGO, Collet N. Saúde da criança no Brasil: orientação da rede básica à Atenção Primária à Saúde. Cien Saúde Colet [Internet]. 2016 [acesso em 2019 Ago 05];21(9):2961-73. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232016000902961&script=sci_abstract&tlng=pt

Souza IBJ, Lago EC, Araújo TME, Almeida CAPL, Tapety FI, Carvalho ML. Conhecimento de enfermeiros e médicos de uma microrregião do Nordeste brasileiro sobre a vacinação infantil. Nursing (São Paulo) [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Ago 08];21(247):2498-2505. Disponível em: http://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-970888

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança: orientações para implementação. Brasília: Ministério da Saúde [Internet].2018.[acesso em 2019 Fev 05]. Disponível em: http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/Politica_Nacional_de_Atencao_Integral_a_Saude_da_Crianca_PNAISC.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2019.9285

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia