Doença de Chagas: serviço de referência e epidemiologia

Rafael Mota Mendonça, Aymée Medeiros da Rocha, Maria Sandra Andrade, Aline Beatriz dos Santos Silva

Resumo


Objetivo: Descrever o serviço de referência de doença de Chagas e o perfil clínico e epidemiológico dos usuários. Métodos: Estudo transversal de dados secundários realizado no serviço de referência dos casos crônicos de doença de Chagas, localizado em uma região endêmica do estado de Pernambuco, no período de 2017 a 2018. Obtiveram-se dados provenientes de dezenove usuários com sorologia reagente por meio de dois métodos de princípios distintos ou com diferentes preparações antigênicas. Analisaram-se variáveis sociodemográficas, clínicas, diagnósticas e terapêuticas, além de fluxo de atendimento e oferta assistencial. A análise descritiva utilizou média, desvio padrão e frequência absoluta. Resultados: A média de idade dos casos é de 55 anos, com desvio padrão de ±14, sexo feminino, procedente da zona urbana. Todos os usuários residem ou residiram em casa de taipa. A hipertensão arterial sistêmica caracterizou-se como sendo a comorbidade prevalente, assim como o estágio B1 da forma cardíaca. Os usuários apresentaram megaesôfago, fatores predisponentes à insuficiência cardíaca e familiares com doença de Chagas. Apenas um caso fez tratamento com o benznidazol, com uma média de 2,7±2,2 de medicações para as comorbidades por usuário. Conclusão: Os usuários estiveram inseridos em um contexto de vulnerabilidade socioambiental por residirem em casas de taipa, pela predominância do comprometimento cardíaco e agravamento das condições clínicas pela presença das comorbidades e uso de tabaco. Além disso, os usuários enfrentam dificuldade na marcação de consultas e exames, bem como no acesso a medicações.

Palavras-chave


Doença de Chagas; Doença Crônica; Perfil de Saúde; Monitoramento Epidemiológico; Atenção à Saúde; Pesquisa sobre Serviços de Saúde

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)

Referências


World Health Organization. Chagas disease (American trypanosomiasis) [Internet]. 2018 [acesso em 2018 Maio 13]. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs340/en/

Dias JCP, Ramos AN Jr, Gontijo ED, Luquetti A, Shikanai-Yasuda MA, Coura JR, et al. II Consenso Brasileiro em Doença de Chagas, 2015. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2016 [acesso em 2018 Maio 13];25(Esp.):7-86. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742016000500007

World Health Organization. Chagas disease in Latin America: an epidemiological update based on 2010 estimates. Wkly Epidemiol Rec [Internet]. 2015 [acesso em 2018 Maio 14];6(90):33-44. Disponível em: https://www.who.int/wer/2015/wer9006/en/

World Health Organization, Organización Panamericana de la Salud (OPAS), Department of Control of Neglected Tropical Diseases. Innovative and Intensified Disease Management. Estimación cuantitativa de la enfermedad de Chagas em las Américas [Internet]. 2006 [acesso em 2019 Fev 04]. Disponível em: http://ops-uruguay.bvsalud.org/pdf/chagas19.pdf

Melo FRM, Alencar CH, Ramos AN Jr, Heukelbach J. Epidemiology of mortality related to Chagas’ Disease in Brazil, 1999-2007. Plos Negl Trop Dis [Internet]. 2012 [acesso em 2018 Maio 15];6(2):e1508. Disponível em: https://journals.plos.org/plosntds/article?id=10.1371/journal.pntd.0001508

Braz SCM, Melo MFAD, Lorena VMB, Souza WV, Gomes YM. Chagas disease in the State of Pernambuco, Brazil: analysis of admissions and mortality time series. Rev Soc Bras Med Trop [Internet]. 2011 [acesso em 2018 Maio 19];44(3):318-23. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822011000300011

World Health Organization. Relatório da OMS informa progressos sem precedentes contra doenças tropicais negligenciadas [Internet]. 2017 [acesso em 2018 Maio 19]. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5401:relatorio-da-oms-informa-progressos-sem-precedentes-contra-doencas-tropicais-negligenciadas&Itemid=812

Victora CG, Wagstaff A, Schellenberg JA, Gwatkin D, Claeson M, Habicht JP. Applying an equity lens to child health and mortality: more of the same is not enough. Lancet [Internet]. 2003 [acesso em 2018 Maio 21];362(9379):233-41. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(03)13917-7/fulltext

Secretaria de Saúde do Estado (PE), Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde. Programa Sanar: Cadernos de Monitoramento. Volume 4: Doença de Chagas [internet]. Recife: Secretaria Estadual de Saúde; 2014 [acesso em acesso em 2019 Fev 04]. Disponível em: http://portal.saude.pe.gov.br/documentos/sanar

Secretaria de Saúde do Estado (PE), Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde. Programa Sanar: Plano integrado de ações para o enfretamento às doenças negligenciadas [Internet]. 2ª ed. 2015 [acesso em 2019 Fev 04]. Disponível em: http://portal.saude.pe.gov.br/documentos/sanar

Santos TT. Abordagem sobre as doenças negligenciadas: análise de livros didáticos de biologia do ensino médio [dissertação]. Rio de Janeiro: Instituto Oswaldo Cruz; 2015.

Coura JR, Junqueira ACV. Surveillance, health promotion and control of Chagas disease in the Amazon Region - Medical attention in the Brazilian Amazon Region: a proposal. Mem Inst Oswaldo Cruz [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Ago 09];110(7):825-30. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0074-02762015000700825

Pernambuco. Secretaria de Saúde do Estado. Portaria SES Nº 234 de 21 de junho de 2017. Estabelece a rede de referência para assistência a saúde de pacientes com doença de Chagas no âmbito do estado de Pernambuco. Diário Oficial do Estado, Poder Executivo, 22 de junho de 2017.

Janini JP, Bessler D, Vargas AB. Educação em saúde e promoção da saúde: impacto na qualidade de vida do idoso. Saúde Debate [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Ago 10];39(105):480-90. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-11042015000200480&script=sci_abstract&tlng=pt

Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas (PE); Secretaria de Planejamento e Gestão. Divisão Geopolítica do Estado [Internet]. 2018 [acesso em 2018 Ago 02]. Disponível em: http://www.bde.pe.gov.br/estruturacaogeral/mesorregioes.aspx

Secretaria de Saúde do Estado (PE). Perfil socioeconômico, demográfico e epidemiológico: Pernambuco 2016 [Internet]. 2016 [acesso em 2018 Dez 07]. Disponível em: http://portal.saude.pe.gov.br/sites/portal.saude.pe.gov.br/files/perfil_socioeconomico_demografico_e_epidemiologico_de_pernambuco_2016.pdf

Secretaria de Saúde do Estado (PE). Cadernos de Informações em Saúde 2017 [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Jan 10]. Disponível em: http://portal.saude.pe.gov.br/documentos/caderno-2017

Monteiro SRR. Análise do tempo entre o diagnóstico e sua efetiva utilização no início do tratamento dos pacientes com tuberculose resistente, atendidos no estado do Rio de Janeiro [dissertação] [Internet]. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca; 2016 [acesso em 2019 Jan 17]. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/31147

Sociedade Brasileira de Cardiologia. I Diretriz Latino-Americana para o diagnóstico e tratamento da cardiopatia chagásica. Arq Bras Cardiol [Internet]. 2011 [acesso em 2019 Jan 17];97(2 supl.3):1-48. Disponível em: http://publicacoes.cardiol.br/consenso/2011/diretriz-cardiopatia-chagasica.asp

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução Nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprovar as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos [Internet]. Diário Oficial da União, nº 12, 13 jun 2013 [acesso em 2019 Fev 04]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde. Consenso Brasileiro em Doença de Chagas. Rev Soc Bras Med Trop. 2005;38(Supl.3).

Gasparim AZ, Fontes CER, Rossoni DF, Toledo MJO. Epidemiological and clinical profile of patients with Chagas disease in the Central-North area of Paraná, Southern Brazil. Rev Soc Bras Med Trop [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Fev 04];51(2):225-30. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0037-86822018000200225&script=sci_abstract

Noya-Rabelo MM, Macedo CT, Larocca T, Machado A, Pacheco T, Torreão J, et al. The presence and extension of myocardial fibrosis in the undetermined form of Chagas’ Disease: a study using magnetic resonance. Arq Bras Cardiol [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Fev 04];110(2):24-131. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0066-782X2018005001204&script=sci_abstract

Costa AC, Cândido DS, Fidalgo ASOBV, Silva JD Filho, Viana CEMV, Lima MA, et al. Satisfação dos pacientes com doença de Chagas atendidos por um serviço de atenção farmacêutica no estado do Ceará, Brasil. Cienc Saúde Colet [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Fev 06];23(5):1483-94. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232018000501483&script=sci_abstract&tlng=pt

Andrade CM, Câmara ACJ, Nunes DF, Guedes PMM, Pereira WO, Chiari E, et al. Chagas disease: morbidity profi le in an endemic area of Northeastern Brazil. Rev Soc Bras Med Trop [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Fev 06];48(6):706-15. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822015000600706

Pereira LS, Freitas EC, Fidalgo ASOBV, Andrade MC, Candido DS, Silva JD Filho, et al. Clinical and epidemiological profile of elderly patients with Chagas disease followed between 2005-2013 by pharmaceutical care service in Ceará State, Northeastern Brazil. Rev Inst Med Trop [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Fev 06];57(2):145-52. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0036-46652015000200145

Silveira AC. O Controle da doença de Chagas nos países do Cone Sul da América: história de uma iniciativa internacional. 1991/2001. In: Silveira AC, Arias AR, Segura E, Guillén G, Russomando G, Schenone H, et. al. O controle da doença de Chagas nos países do Cone Sul da América: história de uma iniciativa internacional 1991/2001. Washington: OPAS; 2002. p. 15-43.

Bruscato A, Pereira MB, Archilia MD, Teodoro TM, Almeida EA, Martins LC, et al. Using a Chagas disease hospital database: a clinical and epidemiological patient profile. Rev Soc Bras Med Trop [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Fev 07];51(6):831-5. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822018000600831

World Health Organization. Sustaining the drive to overcome the global impact of neglected tropical diseases: second WHO report on neglected tropical diseases. Geneva: WHO; 2013 [acesso em 2018 Nov 18]. Disponível em: https://www.who.int/neglected_diseases/9789241564540/en/

Almeida EA, Lima JN, Lages-Silva E, Guariento ME, Aoki FH, Torres-Morales AE, et al. Chagas’ disease and HIV co-infection in patients without effective antiretroviral therapy: prevalence, clinical presentation and natural history. Trans R Soc Trop Med Hyg. 2010;104(7):447-52.

Ferreira ACS, Mattos M. Atenção multiprofissional ao idoso em condição crônica na Estratégia Saúde da Família. Rev Bras Promoç Saúde [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Ago 11];31(3):1-10. Disponível em: https://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/7576

Santos LNBA, Rocha MS, Oliveira EM, Moura CAG, Araújo AJS, Gusmão IM, et al. Decompensated chagasic heart failure versus non-chagasic heart failure at a tertiary care hospital: clinical characteristics and outcomes. Rev Assoc Med Bras [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Fev 09];63(1):57-63. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-42302017000100057&script=sci_abstract

Brasil. Decreto nº 7508, de 28 de junho de 2011. Regulamenta a Lei no 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde-SUS, o planejamento da saúde, a assistência à saúde e a articulação interfederativa, e dá outras providências [internet]. Diário Oficial da União, 29 jun 2011 [acesso em 2018 Dez 15]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Decreto/D7508.htm

Silva SF. Organização de redes regionalizadas e integradas de atenção à saúde: desafios do Sistema Único de Saúde (Brasil). Cienc Saúde Colet [Internet]. 2011 [acesso em 2019 Fev 09];16(6):2753-62. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232011000600014&script=sci_abstract&tlng=pt

Lima CLV. O trabalho dos agentes de controle de endemias e as concepções da vigilância em saúde [Dissertação] [Internet]. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2016 [acesso em 2019 Fev 10]. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/19485

Mendes AS, Reis VRSS, Santos CAST, Mussi FC. Access times to health services in cases of myocardial infarction. Acta Paul Enferm [Internet]. 2016 [acesso em 2019 Fev 10];29(4):446-53. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v29n4/en_1982-0194-ape-29-04-0446.pdf

Marchiol A, Forsyth C, Bernal O, Hernández CV, Cucunubá Z, Abril EP, et al. Increasing access to comprehensive care for Chagas disease: development of a patient-centered model in Colombia. Rev Panam Salud Pública [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Fev 10];41:1-9. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/rpsp/2017.v41/e153/en/

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria Nº 4.279, de 30 de dez. de 2010. Estabelece as diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) [Internet]. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 31 dez. 2010 [acesso em 2019 Fev 10]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2010/prt4279_30_12_2010.html

Carneiro N Jr, Silveira C, Silva LMB, Shikanai-Yasuda MA. Bolivian migration and Chagas disease: boundaries for the action of the Brazilian National Health System (SUS). Interface Comun Saúde Educ [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Fev 11];22(64):87-96. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-32832018000100087&script=sci_abstract

Chiavegatto ADP Filho, Wang YP, Malik AM, Takaoka J, Viana MC, Andrade LH. Determinantes do uso de serviços de saúde: análise multinível da Região Metropolitana de São Paulo. Rev Saúde Pública [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Fev 11];49:15. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-89102015000100301&script=sci_abstract&tlng=pt




DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2019.9364

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia