Aspectos metodológicos na prescrição de exercícios contra-resistidos: análise a partir de estudo realizado com universitárias - doi:10.5020/18061230.2006.p92

Marcos Bagrichevsky, Adriana Estevão

Resumo


A musculação, entendida como um conjunto sistematizado de exercícios contra-resistidos (EC-R), é um recurso usualmente empregado para o desenvolvimento de algumas capacidades musculares, tanto no contexto do desporto de rendimento, quanto em situações de reabilitação e/ou condicionamento físico de pessoas ‘não-atletas’. Contudo, para tornar adequada a prescrição de duas importantes variáveis (percentagem de peso máximo [%PM] e número máximo de repetições [NMR]) em cada EC-R, que, sabidamente, varia em função do método adotado – desenvolvimento de força ou de resistência muscular –, é necessário considerar as características antropomórficas e fisio-metabólicas dos iniciantes. A partir de tais premissas, buscou-se averiguar em mulheres universitárias possíveis diferenças intra-individuais quanto ao NMR alcançado em dois exercícios designados para segmentos corporais diferentes e que utilizavam 80%PM. Os resultados evidenciaram que houve diferença nos valores absolutos do NMR entre membros inferiores e superiores, apesar de valor-p (?= 0,05) não ter sido estatisticamente significante. Contudo concluiu-se que este tipo de testagem pode oferecer informações importantes sobre as repercussões individuais na determinação da carga inicial dos exercícios contra-resistidos.

Palavras-chave


Suporte de carga; Resistência física; Atividade motora. Educação física e treinamento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/967

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia