Uso abusivo de medicamentos por idosos em comunidade de Fortaleza – Ceará - doi:10.5020/18061230.2007.p12

Breno Emídio Couto, Irineu Lima de Albuquerque, Maria Angelina da Silva Medeiros

Resumo


Os idosos pertencem a uma parcela da população que necessita de serviço de atenção farmacêutica com enfoque na promoção do uso racional de medicamentos, reduzindose, assim, os Problemas Relacionados a Medicamentos (PRM). Tratou-se de um estudo longitudinal, quantitativo, realizado com 27 idosos de comunidade de periferia de Fortaleza
(Ceará), no período de agosto 2003 a junho 2004. O instrumento de coleta de dados consistiu de um questionário com perguntas abertas e fechadas, sendo permitida a intervenção do entrevistador, quando necessário. O método utilizado foi adaptado da primeira etapa do Método Dáder de Seguimento Farmacoterapêutico (STF) e baseou-se na obtenção da história farmacoterapêutica do paciente, para posterior avaliação do estado de situação, e na identificação e resolução dos possíveis PRM. Os resultados apontaram o uso excessivo de medicamentos. Em 19 idosos (70,3%) detectou-se a utilização de mais de um medicamento rotineiramente. A hipertensão arterial foi a doença crônica de maior freqüência relatada, atingindo 14 (51,8%) dos investigados; três faziam uso de fármacos de alto risco para as pessoas idosas. A partir deste trabalho constatou-se a necessidade de programas de atenção farmacêutica aos idosos objetivando uma posterior construção do estado de situação e intervenção quando necessário.

Palavras-chave


serviços de saúde para idosos, idosos; serviços de assistência farmacêutica; fármaco-epidemiologia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/995

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia