Processos dolorosos em puerperas participantes do Método Mãe Canguru - doi:10.5020/18061230.2007.p28

Fernanda Gadelha Severino, Juliana Maria de Sousa Pinto, Denise Silva de Moura

Resumo


O Método Mãe-Canguru é um programa de custo relativamente baixo no qual a mãe é a principal fonte de aconchego e calor necessários à sobrevivência do prematuro. O recém nascido fica posicionado entre os seus seios exercendo tração na mãe para frente, o que pode torná-la propensa ao desenvolvimento de dores. O objetivo do estudo foi determinar a
incidência de dores em mães usuárias do método, procurando mensurá-la através de uma escala analógica. O estudo quantitativo e descritivo foi realizado em duas maternidades públicas de Fortaleza, Ceará, no período de julho a novembro de 2003. A amostra constou de 15 mães internadas nos alojamentos Canguru, para as quais foram aplicados dois questionários: um no ato da internação e outro após no mínimo cinco dias. Os dados foram analisados através da média e desvio padrão. Cinco (33%) das mães estudadas apresentaram processo álgico após o internamento. Destas, todas afirmaram que a dor era na região torácica e ombros, e três (50%) das mães que já apresentavam previamente alguma dor, referiram que esta aumentou após o ingresso no método. Os resultados sugerem que a postura adotada no Método Mãe-Canguru exige muito da musculatura de tronco superior, região na qual o bebê é posicionado, e da musculatura que sustenta o peso das mamas, constituindo-se, assim em fator desencadeante ou agravante de dor na coluna vertebral.

Palavras-chave


Método Mãe-Canguru; postura; coluna vertebral; dor.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5020/998

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia