Reforma estatal: instrumento de reestruturação das finanças públicas

Fernanda Cláudia Araújo da Silva Vaccari

Resumo


Esse trabalho estima a contribuição da reforma estatal como instrumento de reestruturação das finanças públicas. Contudo, antes
de analisar a reestruturação das finanças estatais, em linhas gerais, será demonstrado um novo modelo de Estado, originado de uma
reforma administrativa, previdenciária, e também através do repasse de atividades não peculiares ao Estado para o setor privado,
através das chamadas privatizações, como elementos instituidores dessa reformulação estatal aplicável nas esferas governamentais
(União, Estados, Municípios e Distrito Federal). Será abordado o tema, a partir de um planejamento administrativo dentro das
diversas atividades do Estado, inserido na reforma governamental. A cada capítulo, numa segunda abordagem, será feito um estudo
analítico sobre as finanças públicas, gerado a partir dessa reformulação administrativa, previdenciária e da política de privatização,
bem como sua repercussão na esfera orçamentária, concluindo pela contribuição dessa reforma nas finanças públicas.
Palavras-chave: reforma estatal, privatizações, finanças públicas.
Abstract



DOI: https://doi.org/10.5020/2318-0722.8.2.%25p

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Ciências Administrativas, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0722

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia