Novos clusters na produção internacional de software: evidência de patentes, marcas registradas e suas ligações

Marco Giarratana, Salvatore Torrisi

Resumo


análise empírica, baseada em uma amostra de 876 empresas, faz duas perguntas principais. Primeira, pergunta-se que fatores
afetam a decisão da firma para entrar no mercado internacional. Utiliza-se marcas de software software registradas pelo USPTO como uma proxy para entrada. O tempo de entrada é representado pelo ano em que a firma registra sua primeira
marca no bando de dados do USPTO. A segunda é sobre os fatores que determinam a sobrevivência da firma em mercados
internacionais. Deseja-se saber se estes fatores são semelhantes ou diferentes daqueles que afetam a entrada. A pesquisa usa as
renovações da marca registrada e o uso de novas marcas como uma proxy para a sobrevivência em mercados internacionais.
A análise empírica indica que há diferenças significativas entre os fatores que afetam a entrada e os fatores que afetam sobrevivência

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2318-0722.14.1.%25p

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Ciências Administrativas, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0722

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia