Rentabilidade e assimetria de informação em empresas selecionadas da Bovespa

Valéria Gama Fully Bressan, Robert Aldo Iquiapaza Coaguila, Eliane Pinheiro de Sousa, Viviani Silva Lírio

Resumo


O artigo examinou, em uma amostra cross-section avaliada nos últimos doze meses, entre março de 2005 e março de 2006 se
uma amostra aleatória de companhias de capital aberto listadas na Bovespa com menor assimetria de informação, isto é, istadas
no Novo Mercado da Bovespa, possuíam maior rentabilidade nas suas ações. Os dados foram extraídos da base de dados da
Economática®, perfazendo o total de 130 empresas não financeiras, com ações de maior liquidez listadas na BOVESPA, sendo 65 empresas que adotam práticas de governança corporativa e 65 empresas do mercado tradicional selecionadas aleatoriamente e analisadas através de um modelo de egressão linear múltipla com dados cross-section. As variáveis utilizadas no estudo foram: rentabilidade da ação, ativo total, volatilidade, liquidez em Bolsa e uma dummy para o indicador de governança corporativa. Concluiu-se que companhias com práticas de Governança Corporativa (conseqüentemente com menor grau de assimetria de informação) possuíam melhor rentabilidade nas ações, no período analisado.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5020/2318-0722.13.2.%25p

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Ciências Administrativas, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0722

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia