Capital natural e desenvolvimento sustentável

Augusto Marcos Carvalho de Sena

Resumo


É fato conhecido que as atividades econômicas do presente têm imposto pesado ônus ao nosso planeta em relação ao meio
ambiente, e isso tem elevado a importância do conceito de desenvolvimento sustentável e temas afins. Ênfase tem sido dada ao fato de que crescimento econômico tem reduzido o estoque de recursos naturais e que devem existir restrições ao processo de crescimento continuado, imposto pelo capitalismo em expansão. Ações imediatas estão sendo reclamadas, e propostas de implementação de políticas de proteção ao meio ambiente têm sido formuladas em vários países/regiões/estados, tanto na esfera política quanto acadêmica. Apesar disso, a literatura sobre desenvolvimento sustentável não está suficientemente desenvolvida, para oferecer suporte a decisões sobre desenho e implementação de políticas. A dificuldade recai sobre a complexidade em definir, com precisão, os conceitos de sustentabilidade e capital natural, dois conceitos-chave para desenvolvimento sustentável. Para
suprir tal dificuldade, esse estudo propõe uma clara definição de capital natural e sustentabilidade, e explicita uma conecção lógica entre as duas definições. Além disso, uma breve discussão sobre várias mudanças, necessárias a qualquer sociedade contemporânea que busque sustentabilidade, é apresentada. Conclui-se que, controle do crescimento populacional, ajustes no modo de consumo e ênfase em redistribuição de renda são elementos cruciais para a sustentabilidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2318-0722.9.2.%25p

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Ciências Administrativas, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0722

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia