Política internacional para o meio ambiente: avanços e entraves pós conferência de Estocolmo

Autores

  • Jefferson Marçal Rocha Federal do Paraná – UFPR

DOI:

https://doi.org/10.5020/2318-0722.9.2.%25p

Resumo

Não é de hoje que os problemas ambientais deixaram de estar apenas em esferas nacionais e se constituíram em problemas internacionais. Contudo, as soluções para estes problemas ainda estão longe de um consenso, não só pelas poucas soluções de comprovações técnicas unanimemente aceitáveis, sobre as reais conseqüências dos desgastes ambientais provocados pelo sistema produtivo urbano-industrial, mas especialmente, pela falta de uma autoridade política internacional, que proponha estratégias efetivas e preventivas eficazes. Este texto faz uma análise desta ingerência política, em nível internacional, de um problema que se presume ser de todos, desta e das gerações que virão

Biografia do Autor

Jefferson Marçal Rocha, Federal do Paraná – UFPR

Doutor em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná – UFPR. Professor do departamento de Economia da Universidade de Caxias do Sul – UCS-RS e da Universidade da Região da Campanha – URCAMP-RS. jeffersonmrocha@bol.com.br

Downloads

Como Citar

ROCHA, J. M. Política internacional para o meio ambiente: avanços e entraves pós conferência de Estocolmo. Revista Ciências Administrativas, [S. l.], v. 9, n. 2, 2009. DOI: 10.5020/2318-0722.9.2.%p. Disponível em: https://periodicos.unifor.br/rca/article/view/293. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos