Crimes Corporativos no Brasil: uma análise de grandes empresas no Estado de Minas Gerais

Sabrina Rafaela Pereira Borges, Cíntia Rodrigues de Oliveira Medeiros

Resumo


Condutas organizacionais não éticas trazem consequências a diversos stakeholders, atos muitas vezes encobertos e esquecidos pela população. Uma questão que dificulta os estudos nesse campo é a distinção entre atos criminosos e comportamentos ilícitos, ou ainda, se estes são de responsabilidade da empresa ou dos indivíduos. O fato é que essas ações acabam prejudicando consumidores, trabalhadores, governo, comunidade e meio ambiente. Esse lado sombrio das organizações é muitas vezes deixado de lado nos estudos da administração. Assim, esta pesquisa tem como objetivo identificar quais são os crimes e ilegalidades cometidos pelas corporações, tendo como foco aquelas situadas no estado de Minas Gerais. Após a coleta de dados através de pesquisas documentais, foram encontradas ilegalidades envolvendo desde danos morais e materiais até cobranças indevidas aos consumidores, bem como ilegalidades cometidas contra trabalhadores. O único tipo de crime encontrado nas pesquisas foi o crime ambiental. Além disso, é importante destacar como as empresas maiores, especialmente as multinacionais, tendem a apresentar maior quantidade de processos, não só relacionado a problemas com clientes, mas também com o meio ambiente e até fornecedores.

DOI: 10.5020/2318-0722.2014.v20n2p452

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2318-0722.20.2.%25p

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Ciências Administrativas, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0722

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia