Os desafios da repartição: um estudo de caso em uma empresa multinacional do Sul do Brasil

Autores

  • Shalimar Gallon
  • Angela Beatriz Busato Scheffer
  • Ives Gallon

Resumo

A expatriação é o processo que ocorre quando um empregado assume um cargo pela empresa em um país estrangeiro, e a repatriação compreende a etapa em que o expatriado volta para o país de origem. Com o objetivo de analisar o processo de repatriação, as expectativas dos empregados na repatriação e identificar os desafios que esse processo impõe para as organizações, desenvolveu-se um estudo de caso na empresa Alpha, na qual foram realizadas 21 entrevistas: duas com representantes da área de Recursos Humanos e 19 com expatriados e repatriados. A partir da transcrição das entrevistas, foi realizada a análise de conteúdo, a fim de auxiliar na interpretação dos dados coletados. A pesquisa mostra que a empresa precisa de políticas e práticas mais estruturadas, apesar de ter um programa de expatriação há 12 anos, pois a internacionalização tomou uma dimensão maior do que a organização estava preparada para suportar. Outro achado é que os repatriados, ao retornarem, passam a dar mais valor ao desenvolvimento de habilidades e da carreira profissional, independentemente da organização em que o indivíduo se encontra. A carreira organizacional fica em segundo plano, principalmente porque a empresa não vem elaborando um planejamento para aproveitá-los em posições que demandem mais responsabilidades, como as que tinham na missão. DOI: 10.5020/2318-0722.2014.v20n1p346

Downloads

Publicado

09.01.2015

Como Citar

Gallon, S., Busato Scheffer, A. B., & Gallon, I. (2015). Os desafios da repartição: um estudo de caso em uma empresa multinacional do Sul do Brasil. Revista Ciências Administrativas, 20(1). Recuperado de https://periodicos.unifor.br/rca/article/view/3409

Edição

Seção

Artigos