Gestão ambiental em empresas públicas e sociedades de economia mista do estado de Minas Gerais

Autores

  • Jéssica Patrícia Bernardes da Silva Universidade Federal de Lavras
  • Sabrina Soares da Silva Universidade Federal de Lavras
  • Raphaela da Silva Mendes Universidade Federal de Lavras

DOI:

https://doi.org/10.5020/2318-0722.23.2.247-261

Resumo

As empresas públicas e sociedades de economia mista, pressionadas a se posicionarem de modo responsável diante das questões ambientais, adotam programas, projetos e ações ligadas à gestão ambiental. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi identificar os modelos e ações de gestão ambiental utilizados pelas empresas públicas e sociedades de economia mista do estado de Minas Gerais. A partir da coleta de dados relacionados à dimensão ambiental, foi possível analisar os modelos e ações de gestão desenvolvidos em cada empresa e como relacioná-los com as abordagens de gestão ambiental. Os resultados revelaram que os modelos mais implementados foram o licenciamento ambiental e a responsabilidade social. Já a educação ambiental e o sistema de gestão ambiental estiveram presentes em um número menor de organizações. As sociedades de economia mista investiram mais em tais modelos. Concluiu-se que as medidas adotadas precisam ser ampliadas na maioria das organizações, a fim de auxiliarem na busca por soluções de problemas ambientais, beneficiando o meio ambiente, a economia e a sociedade.

Biografia do Autor

Jéssica Patrícia Bernardes da Silva, Universidade Federal de Lavras

Departamento de Administração e Economia

Sabrina Soares da Silva, Universidade Federal de Lavras

Departamento de Administração e Economia

Raphaela da Silva Mendes, Universidade Federal de Lavras

Departamento de Administração e Economia

Downloads

Publicado

26.06.2017

Como Citar

Silva, J. P. B. da, Silva, S. S. da, & Mendes, R. da S. (2017). Gestão ambiental em empresas públicas e sociedades de economia mista do estado de Minas Gerais. Revista Ciências Administrativas, 23(2), 247–261. https://doi.org/10.5020/2318-0722.23.2.247-261

Edição

Seção

Artigos