Influência dos Stakeholders na gestão e no controle das organizações esportivas

Henrique César Melo Ribeiro, Benny Kramer Costa

Resumo


Partindo do pressuposto que os stakeholders são imprescindíveis para a gestão e controle de qualquer organização, sendo ela, privada, pública, terceiro setor, sem fins lucrativos e/ou esportiva, este estudo analisou a influência dos stakeholders na gestão e no controle das organizações esportivas. Investigaram-se oito organizações esportivas, por meio do método de estudo de caso múltiplo, mediante entrevistas.
Para a análise dos dados, utilizou-se primeiramente a análise intracasos e, a posteriori, a análise intercasos. Verificou-se, de maneira geral, que os stakeholders têm influência mais na gestão do que no controle das organizações esportivas, e, em especial, os stakeholders internos, como é o caso dos gestores e colaboradores. Destacam-se também os dirigentes das federações, se a entidade for a confederação, como stakeholders também influentes no controle dessas entidades. Contribui-se, aqui, para robustecer na literatura acadêmica a ideia de que os stakeholders são essenciais e ativos para a gestão das organizações esportivas.

Texto completo:

PDF XML


DOI: https://doi.org/10.5020/2318-0722.23.1.42-69

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Ciências Administrativas, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0722

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia