Atitudes dos agricultores em relação à participação em cadeias curtas de abastecimento de alimentos: evidências de uma pesquisa de campo na China

Meng Wang, Vikas Kumar, Ximing Ruan, Daiane Mulling Neutzling

Resumo


A industrialização dos sistemas de suprimentos agroalimentares tem sido comumente criticada pelos diversos impactos ambientais e sociais, por este motivo as chamadas cadeias curtas de suprimentos de alimentos, ou “short food supply chains” (SFSC) surgiram como uma alternativa sustentável promissora. Dado que a história das SFSCs é relativamente curta, a maioria das evidências empíricas é de países desenvolvidos, e os estudos existentes sobre SFSCs no contexto dos países em desenvolvimento são bastante limitados. Portanto, este estudo tem como objetivo investigar as atitudes dos agricultores em relação à participação em SFSCs, realizando uma pesquisa de campo na China. Entrevistas semi-estruturadas foram implementadas com oito participantes selecionados de um mercado de agricultores locais como um estudo piloto. As razões sociais e econômicas são as principais motivações dos agricultores chineses que participam das SFSCs. No entanto, nenhum desses participantes entrevistados está ciente dos efeitos ambientais das SFSCs. Além disso, os resultados foram cruzados com estudos existentes em países desenvolvidos. Verificou-se que os agricultores chineses que participam em SFSCs são principalmente escolhas passivas, uma vez que não possuem conhecimento relevante nem apoio governamental.

Texto completo:

PDF (English)

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Ciências Administrativas, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0722

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia