Relações entre Elementos da Gestão Pública e a Corrupção nos Estados Brasileiros

Anderson de Oliveira Reis, Fernanda Maria de Almeida

Resumo


A corrupção tem sido intensamente debatida nas discussões sobre a administração pública por causar corrosão nas receitas públicas e ineficiência na gestão, principalmente na área social. Devido às consequências negativas apresentadas por esse fenômeno, propõem-se, com este estudo, medir o nível de corrupção nos estados brasileiros por meio da construção de um índice estadual de corrupção (ICE) e verificar possíveis relações entre investimentos públicos, saúde, educação, endividamento e a corrupção. A análise compreendeu o período de 2010 a 2012, e utilizou-se das metodologias de análise fatorial e teste de média de Kruskal-Wallis. Os resultados apontam que os estados do Nordeste e do Sudeste apresentam, em média, maiores níveis de corrupção. Já os estados do Sul e os estados do Acre e Rondônia são possíveis casos exemplares em práticas de controle da corrupção, pois apresentam menor incidência do fenômeno.

Palavras-chave


corrupção; gastos públicos; administração pública.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ABED, M. G. T.; GUPTA, M. S. Governance, corruption, and economic performance. Washington: International Monetary Fund, 2002.

ANDERSON, C. J.; TVERDOVA, Y. V. Corruption, political allegiances, and attitudes toward government in contemporary democracies. American Journal of Political Science, [S. l.], v. 47, n. 1, p. 91-109, 2003. DOI: 10.1111/1540-5907.00007.

ARANHA, A. L. M. A percepção de corrupção no Brasil: cidadãos x servidores públicos. Revista Andina de Estudios Políticos, [ S. l.], v. 3, n. 1, 2013.

AVRITZER, L.; FILGUEIRA, F. Corrupção e controles democráticos no Brasil. Brasília: CEPAL/IPEA. 2011. (Texto para Discussão, 32).

BARDHAN, P. Corruption and development: a review of issues. Journal of Economic Literature, [S. l.], v. 35, n.3, p. 1320-1346, 1997.

BOLL, J. L. S. A Corrupção Governamental no Brasil: construção de indicadores e análise da sua incidência relativa nos estados brasileiros. 2010. Dissertação (Mestrado em Economia do Desenvolvimento) - Pontifica Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

BROOKS, R. C. The nature of political corruption. Political Science Quarterly, [S. l.], v. 24, n. 1, p. 1-22. 1909.

CARRARO, A.; MACHADO, I. B.; CANEVER, M. D.; BOLL, J. L. S. Proposta para a estimação da corrupção regional no Brasil. Política & Sociedade, [S. l.], v. 14, n. 31, p. 326-352, 2015. DOI: 10.5007/2175-7984.2015v14n31p326.

CROIX, D.; DELAVALLADE, C. Growth, public investment and corruption with failing institutions. Economics of Governance, [S. l.], v. 10, n. 3, p. 187-219, 2009. DOI: 10.1007/s10101-008-0057-4.

CUNHA, N. R. D. S.; LIMA, J. E. D.; GOMES, M. F. D. M.; BRAGA, M. J. A intensidade da exploração agropecuária como indicador da degradação ambiental na região dos Cerrados, Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural, [S. l.], v. 46, n. 2, p. 291-323, 2008. DOI: 10.1590/S0103-20032008000200002.

DAMATTA, R. Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Rocco. 1997.

DEL MONTE, A.; PAPAGNI, E. Public expenditure, corruption, and economic growth: the case of Italy. European Journal of Political Economy, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 1-16, 2001. DOI: 10.1016/S0176-2680(00)00025-2.

DEL MONTE, A.; PAPAGNI, E. The determinants of corruption in Italy: Regional panel data analysis. European Journal of Political Economy, [S. l.], v. 23, n. 2, p. 379-396, 2007. DOI: 10.1016/j.ejpoleco.2006.03.004.

DELAVALLADE, C. Corruption and distribution of public spending in developing countries. Journal of Economics and Finance, [S. l.], v. 30, n. 2, p. 222-239. DOI: 10.1007/BF02761488 2006.

DEPKEN, C. A.; LAFOUNTAIN, C. L. Fiscal consequences of public corruption: Empirical evidence from state bond ratings. Public Choice, [S. l.], v. 126, n. 1/2, p. 75-85, 2006. DOI: 10.1007/s11127-006-4315-0.

FÁVERO, L. P.; BELFIORE, P., Silva, F. D.; CHAN, B. L. Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. Rio de Janeiro: Campus, 2009.

FERES JÚNIOR, João; SASSARA, Luna de Oliveira. Corrupção, escândalos e a cobertura midiática da política. Novos Estudos CEBRAP, [S. l.], v. 35, n. 2, p. 205-225, 2016. DOI: 10.25091/S0101-3300201600020011.

FERREIRA, M. A. S. Perspectivas do controle social: uma análise da natureza e extensão da participação cidadã na dinâmica dos municípios mineiros. 2015. 109f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2015.

FILGUEIRAS, F. A tolerância à corrupção no Brasil: uma antinomia entre normas morais e prática social. Opinião Pública, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 386-421, 2009. DOI: 10.1590/S0104-62762009000200005.

FILGUEIRAS, F.; ARANHA, A. L. M. Controle da corrupção e burocracia da linha de frente: regras, discricionariedade e reformas no Brasil. Dados-Revista de Ciências Sociais, [S. l.], v. 54, n. 2, 2011. DOI: 10.1590/S0011-52582011000200005.

FISMAN, R.; MIGUEL, E. Corruption, norms, and legal enforcement: Evidence from diplomatic parking tickets. Journal of Political Economy, [S. l.], v. 115, n. 6, p. 1020-1048, 2007. DOI: 10.1086/527495.

HAIR JR, J. F.; BLACK, W. C.; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L. Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras. 1995.

KAUFMANN, D.; KRAAY, A.; MASTRUZZI, M. The worldwide governance indicators: methodology and analytical issues. Hague Journal on the Rule of Law, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 220-246, 2011. DOI: 10.1017/S1876404511200046.

LEMOS, J. D. J. S. Níveis de degradação no Nordeste brasileiro. Revista Econômica do Nordeste, [S. l.], v. 32, n. 3, p. 406-429, 2001.

LINDSTEDT, C.; NAURIN, D. Transparency is not enough: Making transparency effective in reducing corruption. International Political Science Review, [S. l.], v. 31, n. 3, p. 301-322, 2010. DOI: 10.1177/0192512110377602.

LOPES, L. S.; TOYOSHIMA, S. H. Evidências do impacto da corrupção sobre a eficiência das políticas de saúde e educação nos estados brasileiros. Planejamento e Políticas Públicas, n. 41, p. 199-228, jul./dez. 2013.

MADEIRA, Lígia Mori; GELISKI, Leonardo. O combate a crime de corrupção pela Justiça Federal da Região Sul do Brasil. Revista de Administração Pública, [S. l.], v. 53, n. 6, p. 987-1010, 2019. DOI: 10.1590/0034-761220180237.

MAURO, P. Corruption and the composition of government expenditure. Journal of Public Economics, [S. l.], v. 69, n. 2, p. 263-279, 1998. DOI: 10.1016/S0047-2727(98)00025-5.

MELO, C. A. V. Corrupção e políticas públicas: uma análise empírica dos municípios do Brasil. 2010. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.

MELO, Felipe Luiz Neves Bezerra de; SAMPAIO, Luciano Menezes Bezerra; OLIVEIRA, Renato Lima de. Corrupção burocrática e empreendedorismo: uma análise empírica dos estados brasileiros. Revista de Administração Contemporânea, [S. l.], v. 19, n. 3, p. 374-397, 2015. DOI: 10.1590/1982-7849rac20151611.

MINGOTI, S. A. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

Mo, P. H. Corruption and economic growth. Journal of Comparative Economics, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 66-79, 2001. DOI: 10.1006/jcec.2000.1703.

NAS, T. F.; PRICE, A. C.; WEBER, C. T. A policy-oriented theory of corruption. American Political Science Review, [S. l.], v. 80, n. 1, p. 107-119, 1986. DOI: 10.2307/1957086.

PASCARELLI FILHO, Mario. A nova administração pública: profissionalização, eficiência e governança. São Paulo: DVS, 2011.

PELLEGRINI, L., G, R. Causes of corruption: a survey of cross-country analyses and extended results. Economics of Governance, [S. l.], v. 9, p. 245–263, 2008. DOI: 10.1007/s10101-007-0033-4.

PRAÇA, S. Corrupção e reforma institucional no Brasil, 1988-2008. Opinião Pública, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 137-162, 2011. DOI: 10.1590/S0104-62762011000100005.

ROSE-ACKERMAN, S. Corruption and government: causes, consequences, and reform. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

SERRA, D. Empirical determinants of corruption: A sensitivity analysis. Public Choice, [S. l.], v. 126, n. 1/2, p. 225-256, 2006. DOI: 10.1007/s11127-006-0286-4.

SODRÉ, A. C. A.; ALVES, M. F. C. Relação entre emendas parlamentares e corrupção municipal no Brasil: estudo dos relatórios do programa de fiscalização da Controladoria-Geral da União. RAC-Revista de Administração Contemporânea, [S. l.], v. 14, n. 3, 2010. DOI: 10.1590/S1415-65552010000300003.

SVENSSON, J. Eight questions about corruption. Journal of Economic Perspectives, [S. l.], v. 19, n. 3, p. 19-42., 2005. DOI: 10.1257/089533005774357860.

TANZI, V. Corruption around the world: causes, consequences, scope, and cures. Staff Papers, [S. l.], v. 45, n. 4, p. 559-594, 1998. DOI: 10.2307/3867585.

TREISMAN, D. The causes of corruption: a cross-national study. Journal of Public Economics, [S. l.], v. 76, n. 3, p. 99-457, 2000. DOI: 10.1016/S0047-2727(99)00092-4.

WITVLIET, M. I.; KUNST, A. E.; ARAH, O. A.; STRONKS, K. Sick regimes and sick people: a multilevel investigation of the population health consequences of perceived national corruption. Tropical Medicine & International Health, [S. l.], v. 18, n. 10, p. 1240-1247, 2013. DOI: 10.1111/tmi.12177.

ZANI, F. B.; SPINELLI, R. Q. Inovação na gestão pública: eficiência com participação? In: Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, 34., 2010, Rio de Janeiro. Anais […]. Rio de Janeiro: ENANPAD, 2010. p. 1-17.




DOI: https://doi.org/10.5020/2318-0722.2020.26.3.9703

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Ciências Administrativas, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0722

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia