Os gastos públicos no setor de educação no Brasil

André Nunes, Alexandre Nascimento de Almeida, Lussara Ribeiro Vieira Marques, Priscilla Kettilyn Rosa de França Sousa

Resumo


O novo Plano Nacional de Educação – PNE (2014) tem como meta ampliar o investimento público em educação pública, de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do país no quinto ano de vigência e, no mínimo, o equivalente a 10% do PIB ao final do decênio. O objetivo deste artigo é mostrar que, no âmbito da OCDE e dos BRICS, não há qualquer país com semelhante nível de gasto. Assim, levanta-se a hipótese de que a questão da elevação dos gastos em educação apenas oculta o problema central da educação pública no Brasil, sua baixa qualidade e efetividade vis-à-vis o atual nível de gastos, que se encontra em um patamar adequado, considerando as comparações internacionais
realizadas no trabalho.

Palavras-chave


Gastos Públicos; Educação; Política Pública.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5020/23180714.2015.30.2.227-236

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista de Humanidades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0714

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia