A representação do erotismo no filme The Bubble

José Carlos Felix, Marcela Ferreira Lopes

Resumo


A relação entre forma e conteúdo é o ponto de partida para a análise do filme The bubble (2006), de Eytan Fox, a partir da seleção de cenas que encenam experiências eróticas. Inicialmente, o artigo busca compreender a organização da linguagem cinematográfica e a questão do erotismo na construção da estrutura da narrativa como um conjunto de elementos indissociáveis e interdependentes. Nessa perspectiva, o erotismo será visto simultaneamente como conteúdo, por ser um dos assuntos abordados tanto na própria diegese quanto como matéria formal empregada na composição do filme, posto que é a partir da captura de imagens eróticas que a película se constitui. A discussão é embasada em referenciais teóricos que examinam os aspectos relacionados ao erotismo (Bataille; Castello Branco), como sua importância na constituição das relações interpessoais e as repressões/transgressões sociais existentes; além de autores que abordam tanto a arte, em sentido amplo, quanto o cinema em sentido restrito (Freitas; Bahiana).

Palavras-chave


Erotismo; Linguagem Cinematográfica; Imagem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5020/23180714.2015.30.2.419-432

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista de Humanidades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0714

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia