O binômio produção/consumo e a origem dos quadrinhos

Autores

  • Rodrigo Otávio dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.5020/23180714.2016.31.2.297-313

Palavras-chave:

Indústria Cultural. História em quadrinhos. História Contemporânea.

Resumo

O presente trabalho visa apresentar a questão da produção e do consumo nas histórias em quadrinhos desde sua gênese até a criação dos syndicates norte-americanos. Para tanto, recorremos a uma criteriosa análise bibliográfica, refazendo os caminhos da chamada Nona Arte e sua proliferação enquanto mídia de massa. Nesta pesquisa bibliográfica, iniciamos com a origem moderna desta arte, com o pedagogo suíço Rodolphe Töpffer que em 1933 desenvolveu seus primeiros trabalhos, e já destacava o hibridismo inerente da mídia: nem apenas desenho, nem apenas texto, e sim uma fusão de ambos. Esta e mais algumas características das histórias em quadrinhos são contempladas neste artigo, que pretende alinhavar a história deste tipo de produção midiática ao mesmo tempo em que procura contemplar as relações de produção e consumo instrínsecas já desde o princípio. O artigo encerra-se com a criação dos syndicates norte-americanos. Portanto, passamos por autores como o já citado Töppfer, Wilhelm Busch, Christophe, Rudolph Dirks, Ângelo Agostini, Richard Felton Outcault, Winsor McCay, George Herriman, Hergé, Mort Walker, Charlie Schulz, Quino e Maurício de Sousa. Cada um desses autores, motivados pelo sistema de produção e consumo, modificou a linguagem dos quadrinhos ao mesmo tempo em que tinha suas personagens modificadas pela cultura e pela sociedade em que estavam inseridas. Os principais autores de teoria das histórias em quadrinhos que norteiam este trabalho são Ian Gordon, Waldomiro Vergueiro, Moacy Cirne, Antônio Luiz Cagnin, entre outros. Para nos auxiliar em relação à História e à sociologia em nossa análise, temos Umberto Eco, Peter Burke, Nestor Garcia Canclini e Nicolau Sevcenko. Ao fim e ao cabo, chegamos à conclusão que as histórias em quadrinhos são fruto intrínseco do binômio produção/consumo. Há formas e maneiras de se fazer, analisar ou ler, mas todas estão ligadas à produção e ao consumo da sociedade circundante.

Downloads

Publicado

2016-12-16

Como Citar

Santos, R. O. dos. (2016). O binômio produção/consumo e a origem dos quadrinhos. Revista De Humanidades, 31(2), 297–313. https://doi.org/10.5020/23180714.2016.31.2.297-313

Edição

Seção

Artigos