SPAECE: Uma história em sintonia com avaliação educacional do Governo Federal

Autores

  • Antônio Germano Magalhães Júnior
  • Maria Adalgiza de Farias

DOI:

https://doi.org/10.5020/23180714.2016.31.2.525-547

Palavras-chave:

Avaliação Educacional. SPAECE. SAEB. ENEM.

Resumo

Este texto trata da constituição histórica do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica no Ceará - SPAECE – focando sua relação com o Sistema de Avaliação da Educação Básica – SAEB do final da década de 1970 até a atualidade. O objetivo é compreender como a avaliação educacional está configurada no cenário brasileiro e como ela veio se modificando e consolidando ao longo do tempo no Ceará. O referencial metodológico está fundamentado em técnicas da pesquisa documental, partindo de fontes primárias como: relatórios da Secretaria de Educação do Estado do Ceará – SEDUC; Relatórios do INEP sobre o SAEB, dentre outros. Constatou-se que o SPAECE se desenvolveu e se consolidou a partir de parcerias entre a SEDUC e instituições de Ensino Superior em sintonia com a experiência nacional do SAEB. Verificou-se que o SPAECE, sendo um modelo de avaliação externa em larga escala, tem a perspectiva de accountability como uma marca de sua constituição e, mais recentemente, a partir do ano de 2012 passa a adequar o ENEM às suas demandas, indicando as preocupações do governo com a inserção dos alunos no Ensino Superior.

Biografia do Autor

Antônio Germano Magalhães Júnior

Professor da Universidade Estadual do Ceará. Ministra aulas na graduação, especialização, Mestrado e Doutorado Acadêmico em Educação e Mestrado Profissional em Ensino deSaúde e Políticas Públicas. Avaliador ad hoc do MEC/INEP e Conselho de Educação do Estado do Ceará.

Maria Adalgiza de Farias

Mestre em Educação, com foco em História e Avaliação Educacional (2015); Pedagoga e Técnica em Educação da Prefeitura Municipal de Fortaleza.

Downloads

Publicado

2016-12-16

Como Citar

Magalhães Júnior, A. G., & Farias, M. A. de. (2016). SPAECE: Uma história em sintonia com avaliação educacional do Governo Federal. Revista De Humanidades, 31(2), 525–547. https://doi.org/10.5020/23180714.2016.31.2.525-547

Edição

Seção

Artigos