As relações etnicorraciais em uma escola de educação básica: análise de uma experiência

Autores

  • Benedito Eugenio
  • Fabiano Brito
  • Marise de Santana

DOI:

https://doi.org/10.5020/23180714.2016.31.2.584-602

Palavras-chave:

Relações etnicorraciais. Currículo. Diversidade cultural.

Resumo

Passados mais de 13 anos da aprovação da Lei 10639/03, as escolas de educação básica ainda apresentam sérias dificuldades para efetivar o trabalho cotidiano com a educação das relações etnicorraciais. Neste artigo apresenta os resultados de uma pesquisa qualitativa, cujos dados foram construídos a partir de observação participante e entrevista, em uma escola pública estadual de Ilhéus-BA, acerca das relações etnicorraciais e da diversidade cultural no interior da sala de aula. Analisamos a experiência desenvolvida por meio de um projeto de trabalho intitulado Consciência negra. As conclusões assinalam para as dificuldades e desafios postos ao trabalho com a educação das relações raciais na sala de aula.

Biografia do Autor

Benedito Eugenio

Doutor em Educação (UNICAMP). Professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia-Campus de Vitória da Conquista.

Fabiano Brito

Doutor em Sociologia (UFPB). Professor do Instituto Federal da Bahia.

Marise de Santana

Doutora em Ciências Sociais (PUC/SP). Professora da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia-Campus de Jequié.

Downloads

Publicado

2016-12-16

Como Citar

Eugenio, B., Brito, F., & de Santana, M. (2016). As relações etnicorraciais em uma escola de educação básica: análise de uma experiência. Revista De Humanidades, 31(2), 584–602. https://doi.org/10.5020/23180714.2016.31.2.584-602

Edição

Seção

Artigos