O desenho infantil como escuta sensível na pesquisa com crianças: inquietude, invenção e transgressão na elaboração do mundo

Autores

  • Luciane Goldberg
  • Ana Maria Monte Coelho Frota

DOI:

https://doi.org/10.5020/23180714.2017.32.2.172-179

Palavras-chave:

criança, infância, pesquisa com criança, desenho infantil.

Resumo

O artigo nasceu das discussões geradas a partir do encontro dos poemas de Manoel de Barros com diversos olhares teóricos sobre a infância. Buscando desconstruir a perspectiva de infância única e de crianças abstratas, dialogamos com estudiosos como Heywood (2004), Kohan (2007), Cohn (2005), Sarmento (2001), Leite (2008), Ferreira (2008), Francischini Campos (2008, 2012), Gobbi (2002), Dermatini (2002), Corsaro (2009), Delgado e Müller (2008), Rocha (2008), Gouvea (2008), dentre outros. Discutimos acerca da necessidade da escuta da criança, compreendida como um sujeito de direitos, competente e cidadã. Privilegiamos o desenho infantil como via de acesso para uma pesquisa com as crianças e não sobre elas. Dividimos nossas reflexões em três momentos: um inicial, que abordará reflexões acerca das variadas leituras sobre criança e infância; um segundo, que tratará de questões metodológicas na pesquisa com crianças; e, por último, uma reflexão acerca da importância do desenho infantil como porta-voz do universo delas. Afirmamos que se torna necessário repensar a infância a partir de outros quadros de referência, propondo um resgate da autonomia das crianças através da apropriação dos seus discursos. Concluímos que a criança possui uma cultura própria, e que, portanto, a expressa por meio da linguagem e dos símbolos, se constituindo como um ser singular que busca seu espaço na sociedade.

Biografia do Autor

Luciane Goldberg

Doutora em Educação Brasileira, Professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará.

Ana Maria Monte Coelho Frota

Doutora em Psicologia, Mestre em Educação, Professora da Universidade Federal do Ceará, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira.

Downloads

Publicado

2018-02-02

Como Citar

Goldberg, L., & Frota, A. M. M. C. (2018). O desenho infantil como escuta sensível na pesquisa com crianças: inquietude, invenção e transgressão na elaboração do mundo. Revista De Humanidades, 32(2), 172–179. https://doi.org/10.5020/23180714.2017.32.2.172-179

Edição

Seção

Artigos