Sujeito, sofrimento psiquico e contemporaneidade: uma posição

Henrique Figeiredo Carneiro

Resumo


A clínica psicanalítica se depara hoje com os efeitos de novas realidades discursivas. Entre elas, o discurso da tecnociência merece grande destaque por afetar radicalmente a posição do sujeito diante do objeto de consumo e, conseqüentemente, a relação que estabelece com o corpo em função do mal-estar na cultura. Este artigo discute a partir da transferência, a posição do analista diante desta realidade discursiva e aponta os efeitos sintomáticos do discurso tecnocientífico em função do incremento das adições e do apagamento do sexo como formas constatáveis de dessubjetivação. Palavras-chave: discurso tecnocientífico; posição do analista; clínica psicanalítica; transferência; clínica do objeto.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia