Psicose e Sociedade: interseções necessárias para a compreensão da crise

Isalena Santos Carvalho, Ileno Izídio Costa, Júlia S. N. F. Bucher-Maluschke

Resumo


Adolescentes e adultos jovens são as pessoas mais freqüentemente afetadas por um primeiro episódio de psicose. Em decorrência, o jovem e seus familiares tendem a apresentar conflitos em razão de crenças acerca da loucura. O presente trabalho visa discutir significados atribuídos à ocorrência de uma crise psicótica na sociedade, tendo como base suas possíveis repercussões na vida do paciente e de sua família, bem como relações que passam a desenvolver com instituições de saúde mental. Mais do que buscar o discurso de maior legitimidade, entre o do especialista, do paciente e dos familiares, sobre o processo de adoecimento psicótico, cabe identificar os diferentes modos de interpretação de sua natureza e itinerários terapêuticos realizados pelas pessoas diretamente envolvidas. Como saúde e doença se constituem a partir de suas inter-relações, é necessária a avaliação dos sintomas aliada à problematização dos significados atribuídos pelo paciente e por seus familiares à crise e ao tratamento. Nessa perspectiva, como espaço de subjetivação por excelência, a cultura é um elemento que faz a mediação entre o social e o individual. Na mediação, sujeito e cultura vão se constituindo mutuamente em encontros e desencontros fundamentais ao processo de construção dos diversos modos de interação e de adoecimento humanos. Nesse cenário, a crise psicótica surge como o fato que evidencia estar o sujeito fora dos laços instituídos pela sociedade no que se refere ao exercício da razão e, em conseqüência, da liberdade de escolha. A garantia de uma escuta que valorize sua opinião e a de sua família sobre fatores que associam à constituição da crise, bem como sobre decisões relacionadas ao tratamento representa um desafio que não se extingue com a derrubada dos muros dos hospitais psiquiátricos, a diminuição de seus leitos ou o desenvolvimento de novos serviços de atendimento. Palavras-chave: psicose, sociedade, crise, cultura, saúde mental.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia