Aspectos psicodinâmicos em sujeitos que fizeram a cirurgia bariátrica sem indicação médica

Thyago do Vale Rosa

Resumo


A ocasião de uma preocupação corporal pode funcionar como um estímulo indutor ao sujeito para a construção de uma narrativa sobre seu sofrimento. Baseado nessa asserção o presente trabalho buscou investigar os aspectos psicodinâmicos em sujeitos que fizeram a cirurgia bariátrica sem indicação médica. O material interpretativo é fruto de duas entrevistas do tipo clínico com mulheres que fizeram a cirurgia de redução do estômago. Procedeu-se a reconstrução das entrevistas a partir do material subjetivo e transferencial que emergiu da condição de entrevista e evocado pelos sujeitos ao serem convidados a falar sobre a experiência do ganho de peso e da cirurgia de redução do estômago. A partir do percurso de pesquisa adotado, as entrevistas apontam que a cirurgia se constitui como uma tentativa de mudança, nesse caso, de mudar a sua própria identidade. Contudo, devemos ter a cautela de dizer que se trata muito mais de uma via aberta, para o sujeito, de uma mudança em sua vida que pode ou não se concretizar. Diferentemente de uma tentativa de restituir saúde, ou um estado de coisas anterior (como no caso da doença), os sujeitos antes obesos buscam provocar um verdadeiro corte em sua própria história, buscam operar uma mudança em sua própria identidade inscrita e expressa no visível de seus corpos. Palavras-chave: cirurgia bariátrica, subjetividade, sofrimento psíquico, obesidade, corpo.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia