Nascimento psíquico e contemporaneidade: implicações metapsicológicas nos modos de estruturação subjetiva

João Luiz Leitão Paravidini, Tiago Humberto Rodrigues Rocha, Hélvia Cristine Castro Silva Perfeito, Adriana Fayad Campos, Andréa Gonçalves Dias

Resumo


As transformações subjetivas sempre estiveram atreladas às macro modificações sociais que acompanharam a história da humanidade. De tal sorte, uma detida reflexão sobre a composição tanto do social, quanto da subjetividade, deve fazer parte de toda tentativa de apreensão da multiplicidade constitutiva do sujeito humano. Este trabalho estrutura-se dentro da compreensão lacaniana do nascimento psíquico e tem como objetivo refletir sobre as transformações subjetivas associadas ao atual contexto sócio-histórico-cultural, tendo como recortes uma propaganda televisiva e o uso do telefone celular. A partir de tais elementos contemporâneos, pensamos a possibilidade de uma análise do processo de subjetivação quanto ao conceito de alteridade, noção fundamental na estruturação psíquica. As relações de gozo da contemporaneidade são cada vez mais vividas num campo de busca pela não ausência de faltas. Essas são a todo instante compensadas com um sujeito excessivamente operante, produtor de atos desprovidos de simbolismo. Assim, procuramos articular as implicações deste sujeito contemporâneo – que vive novos modos intersubjetivos – com a questão do nascimento psíquico na atualidade. Palavras-chave: psicanálise, formação do psiquismo, alteridade, subjetivação, contemporaneidade.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia