Juventude em tempos de violência

Edson Luiz André de Sousa, Paula Goldmeier

Resumo


Este artigo se propõe a analisar o contexto da juventude infratora na contemporaneidade, especialmente a brasileira, e as possibilidades de intervenção e produção de utopias, buscando despertar para a necessidade de uma maior implicação política dos poderes públicos, saberes técnicos e demais setores da sociedade no combate à violência, com que somos todos cotidianamente confrontados. Recusa-se aqui a idéia de que a infração juvenil seja um desvio de âmbito meramente individual ou pertencente às classificações de distúrbios de personalidade. Entendemos tal forma de violência como um fenômeno social historicamente produzido. Portanto, propõe-se uma análise dos elementos políticosociais que compõem tal quadro, assim como dos saberes e as práticas profissionais dirigidos aos jovens ditos delinqüentes.

Palavras-chave


psicanálise, utopia, juventude, violência, modos de subjetivação.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia