Os pais frente ao adoecimento psíquico do filho

Janari da Silva Pedroso, Maria Alexina Ribeiro, Letícia Noal

Resumo


O presente trabalho refere um estudo teórico embasado psicanaliticamente que tem como objetivo elucidar a contribuição de teóricos da psicanálise sobre o impacto nos pais da comunicação de sofrimento psíquico do filho. Envolve os conceitos e discussões acerca da saúde na infância, as manifestações de dificuldades dos pais frente à doença psíquica do filho, bem como impossibilidade de reconhecimento dos sintomas, sentimentos e aspectos inconscientes que permeiam o processo de adoecimento, entre eles, rivalidade, medo, culpa, idealização, amor, ambivalência. Os resultados do estudo reafirmam a importância do conhecimento sobre o que suscita nos pais o sofrimento psíquico da criança, já que a isso está relacionado a vida familiar, conduta profissional e o êxito do próprio tratamento que implica em possibilidade de prevenção, bem como qualidade de vida para ambos. Além dos ganhos que a criança obtém com uma avaliação correta que priorize o entendimento do que denota a sintomatologia apresentada, novas possibilidades de intervenções se impõem diante dos pais que se mostram tão sofridos psiquicamente quanto os filhos, em especial, ressalta-se o caráter inconsciente do contato com a problemática do filho, o que implica o entendimento dos autores de que a criança personifica conflitos inconscientes dos pais, seja enquanto casal, homem, mulher ou mesmo filhos que foram.

Palavras-chave


Sofrimento psíquico. Pais. Filho. Inconsciente. Sintoma.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia