O Trauma de Tortura sob a Ótica da Teoria da Sedução Generalizada: Vivências do Período Civil-Militar Brasileiro

Renan Martimiano Vieira, Gustavo Adolfo Ramos Mello Neto

Resumo


O presente artigo investiga o trauma sofrido por sujeitos que foram submetidos à tortura na ditadura civil-militar brasileira, por meio de narrativas autobiográficas. Dois livros compõem nosso material de análise: Retrato Calado, de Luiz Roberto Salinas Fortes, e Memórias do Esquecimento, de Flávio Tavares, que são analisados a partir da psicanálise, mais especificamente da teoria da sedução generalizada (TSG), de Laplanche. A TSG tem como premissa básica o trauma psíquico como constituinte do psiquismo humano; propõe a noção de mensagem enigmática enquanto impulsionadora de traduções; assinala o conceito de inconsciente estritamente sexual; e descreve a situação antropológica fundamental. A partir desses conceitos, tecemos algumas considerações acerca do trauma de tortura no que tange o seu caráter sexual e disruptivo e propomos que a auto interrogação pode auxiliar no processo de tradução/elaboração do trauma.

Palavras-chave


trauma, tortura, ditadura civil-militar brasileira, narrativas testemunhais, teoria da sedução generalizada

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5020/23590777.15.2.265-274

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia