Perspectivas para o Bem-estar na Docência: Trajetória de Vida e Produção de Sentido

Paulo Fossatti, Henrique Guths, Dirléia Fanfa Sarmento

Resumo


O artigo é decorrente de uma pesquisa-ação que focaliza a produção de sentido na docência. Tem por objetivo analisar os modos de construção e o desenvolvimento de valores criativos, vivenciais e atitudinais em professores que lecionam no Ensino Médio, no Curso Normal. O referencial teórico que fundamenta o estudo é a abordagem antropológica de Viktor Frankl no que se refere à produção de sentido, estabelecendo-se uma interlocução com autores que discutem a temática investigada. A coleta de dados foi realizada através da aplicação de um questionário contendo questões abertas, de cinco encontros com os professores e do registro das observações no diário de campo. Participaram do estudo nove professores situados na faixa etária entre 20 e 40 anos de idade, sendo quatro do gênero feminino e cinco do masculino. A análise dos dados coletados se dá a partir da Técnica de Análise de Conteúdo proposta por Bardin. A incursão nos dados sinaliza para o cultivo de: valores vivenciais pautados especialmente por características de humanização docente; valores atitudinais reconhecidos na valorização e vivência de espaços e decisões de um coletivo; e valores criativos expressos na criatividade metodológica em meio a uma realidade onde impera a pobreza e a falta de recursos educacionais.

Palavras-chave


Bem-estar docente, Mal-estar docente, Produção de sentido, Professores da escola normal, Opção pela docência.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia