Características do Ambiente Sociofamiliar e Desenvolvimento Neuropsicomotor de Crianças: Associações e Implicações

Larissa Araújo Matos, Lília Iêda Chaves Cavalcante, Elson Ferreira Costa

Resumo


O desenvolvimento neuropsicomotor de crianças está relacionado a um conjunto de mudanças encadeadas que envolvem sistemas biológicos em interação com contextos ambientais capazes de exercer significativa influência nesse processo. Este estudo objetivou analisar associações entre os fatores do ambiente familiar e o desenvolvimento neuropsicomotor de crianças das Unidades de Educação Infantil do município de Belém. Foram triadas 319 crianças, de ambos os sexos, de 36 a 48 meses de idade. Os instrumentos utilizados foram o Questionário de características biopsicossociais da criança (QCBC), aplicado aos responsáveis das crianças, e o Teste de triagem do desenvolvimento Denver II (TTDDII), que avaliou o desenvolvimento neuropsicomotor das crianças. Para a análise estatística utilizou-se o teste do qui-quadrado, considerados significantes os valores em que p< 0,05. Os resultados identificaram associações significativas entre o escore de suspeita de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e três variáveis: escolaridade paterna (p<0,001), ocupação paterna (p=0,008), e gravidez não planejada (p=0,007). Conclui-se que, de modo geral, os resultados corroboram a literatura sobre essa relação, características socioeconômicas e o desenvolvimento neuropsicomotor. Este é o caminho para pensar em políticas públicas mais sensíveis às demandas da população infantil, considerando as especificidades de cada região do país.

Palavras-chave


desenvolvimento neuropsicomotor; família; educação infantil; pobreza; infância

Texto completo:

PDF/A

Referências


Andrade, C. R. F. (1997). Prevalência das desordens idiopáticas da fala e da linguagem em crianças de um a onze anos de idade. Revista Saúde Pública, 31(5), 495-501. (Link)

Biscegli, T. S., Polis, L. B, Santos, L. M., & Vicentin, M. (2007). Avaliação do estado nutricional e do desenvolvimento neuropsicomotor em crianças frequentadoras de creche. Revista Paulista de Pediatria, 25(4), 337-342. (Link)

Cachapuz, R. F., & Halpern, R. (2006). A influência das variáveis ambientais no desenvolvimento da linguagem em uma amostra de crianças. Revista da AMRIGS, 50(4), 292-301.

Caon, G., & Ries, L. G. K. (2003). Triagem do desenvolvimento motor nos dois primeiros anos de vida. Pediatria Moderna, 39 (7), p. 11-17.

Dubow, E. F., Boxer, P., & Huesmann, L. R. (2009). Long-term Effects of Parents’ Education on Children’s Educational and Occupational Success: Mediation by Family Interactions, Child Aggression, and Teenage Aspirations. Merrill-Palmer Quarterly (Wayne State University. Press), 55(3), 224–249. (Link)

Escarce, A. G., Camargos, T. V., Souza, V. C., Mourão, M. P., & Lemos, S. M. A. (2012). Escolaridade materna e desenvolvimento da linguagem em crianças de 2 meses à 2 anos. Revista CEFAC,14(6), 1139-1145. (Link)

Frankenburg, W. K., Dodds, J., Archer, P., Shapiro, H., & Bresnick, B. (1992). The Denver II: A major revision and restandardization of the Denver Developmental Screening Test. Pediatrics, 89, 91-97.

Halpern, R., & Cachapuz, R. F. (2006). A influência das variáveis ambientais no desenvolvimento da linguagem em uma amostra de crianças. Revista da AMRIGS, 50(4), 292-301.

Halpern, R., Giugliani, E. R. J., Victora, C. G., Barros, F. C., & Horta, B. L. (2000). Fatores de risco para suspeita de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor aos 12 meses de vida. Jornal de pediatria, 76(6), 421-428. (Link)

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [IBGE]. (2011). Censo demográfico 2010, Rio de Janeiro: IBGE.

Luz, I. R. (2008). Agressividade na primeira infância: Um estudo a partir das relações estabelecidas pelas crianças no ambiente familiar e na creche. São Paulo: Cortez.

Maria-Mengel, M. R. S., & Linhares, M. B. M. (2007). Risk factors for infant developmental problems. Revista Latino-americana de Enfermagem, 15(n. spe.), 837-842. (Link)

Nascimento, R., & Piassão, C. (2010). Avaliação e estimulação do desenvolvimento neuropsicomotor em lactentes institucionalizados. Revista Neurociências, 18(4), 469-478.

Noble, K. G., Houston, S. M., Brito, N. H., Hauke, B., Kan, E., & Kuperman, J. M., (2015). Family income, parental education and brain structure in children and adolescents. Nature Neuroscience, 18, 773–778. (Link)

Ozkan, M., Senel, S., Arslan, E. A., & Karacan, C. D. (2012). The socioeconomic and biological risk factors for developmental delay in early childhood. European Journal of Pediatrics, 171(12), 1815-1821. (Link)

Paiva, G. S., Lima, A. C. V. M. S., Lima, M. C., & Eickmann, S. H. (2010) The effect of poverty on developmental screening scores among infants. São Paulo Medical Journal, 128(5), 276-283.

Pedromônico, M. R. M., Bragatto, E. L., & Strobilius, R. (1999). Tradução e formatação do Teste de triagem de desenvolvimento de Denver II. São Paulo: UNIFESP.

Pilz, E. M. L., & Schermann, L. B. (2007). Determinantes biológicos e ambientais no desenvolvimento neuropsicomotor em uma amostra de crianças de Canoas/RS. Ciência e Saúde Coletiva, 12(1), 181-190. (Link)

Poletto, M., & Koller, S. H. (2008). Contextos ecológicos: promotores de resiliência, fatores de risco e de proteção. Estudos de Psicologia, 25(3), 405-416. (Link)

Sigolo, A. R. L., & Aiello, A. L. R. (2011). Análise de instrumentos para triagem do desenvolvimento infantil. Paidéia (Ribeirão Preto), 21(48), 51-60. (Link)

Silva, F. B., Souza, L., & Scorsolini-Comin, F. (2013). Significados da gravidez e da maternidade: Discursos de primíparas e multíparas. Psicologia: Teoria e Prática, 15(1),19-34.

Veleda, A. A., Soares, M. C. F., & Cézar-Vaz, M. R. (2011) Fatores associados ao atraso no desenvolvimento em crianças. Revista Gaúcha de Enfermagem, 32(1), 79-85. (Link)




DOI: https://doi.org/10.5020/23590777.16.3.97-108

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia