Psicanálise, “arte literal”? Objeto e letra sob um ponto de vista psicanalítico

Autores

  • Gustavo Henrique Dionisio Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (Unesp-Assis)

DOI:

https://doi.org/10.5020/23590777.rs.v17i2.5201

Palavras-chave:

letra, objeto, sujeito, falo, arte contemporânea

Resumo

Partindo do trabalho do psicanalista Serge Leclaire, este ensaio visa discutir o conceito de letra cunhado no interior do pensamento psicanalítico, sobretudo a partir de Jacques Lacan, para, em seguida, articulá-lo a uma problemática do campo das artes pela via da reflexão estética e da recepção da obra de arte. Assim, procuraremos hipotetizar a existência de uma “arte literal”, procurando demonstrar em que medida os artistas chegam a verdades psicanalíticas “sem depender” do corpus teórico da primeira. Friccionando a obra de Leclaire com certas obras de arte literais, propomos uma espécie de torção na relação estabelecida anteriormente por Lacan entre a dimensão da letra e o lugar do objeto a na teoria psicanalítica.

Biografia do Autor

Gustavo Henrique Dionisio, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (Unesp-Assis)

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002), Mestrado (2004) e Doutorado (2010) em Psicologia Social pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, com estágios na Pitié-Salpetrière e na École de Hautes Études en Sciences Sociales (Paris-França). Atualmente é professor assistente doutor do Departamento de Psicologia Clínica da Universidade Estadual Paulista (FCL-UNESP), em nível de Graduação e Pós-Graduação (mestrado e doutorado), e vice-supervisor do Centro de Pesquisa e Psicologia Aplicada Betti Katzenstein da mesma universidade. É também membro da ANPEPP (GT Psicanálise, subjetividade e cultura contemporânea), ANPOF (GT Filosofia e Psicanálise), e do Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos (EBEP-SP) -, assim como colabora com outras instituições psicanalíticas. Autor dos livros "Pede-se abrir os olhos. Psicanálise e reflexão estética hoje" (Ed. Annablume/FAPESP), "O antídoto do mal: crítica de arte e loucura na modernidade brasileira" (Ed. Fiocruz), e organizador de "Políticas públicas e clínica crítica" (Cultura Acadêmica-UNESP), além de capítulos de livro e artigos em revistas científicas, tem experiência nas áreas de Psicologia Clínica e Social, Arte e Estética, com ênfase em estudos sobre Psicanálise, Reflexão Estética, Artes Visuais, Psicologia da Arte e Saúde Mental, atuando principalmente nos seguintes temas: Estética e Processos de Subjetivação, Teoria, História e Crítica de Arte, Atendimento Psicoterápico, Clínica Ampliada.

Downloads

Publicado

15.12.2017

Como Citar

Dionisio, G. H. (2017). Psicanálise, “arte literal”? Objeto e letra sob um ponto de vista psicanalítico. Revista Subjetividades, 17(2), 23–31. https://doi.org/10.5020/23590777.rs.v17i2.5201

Edição

Seção

Estudos Teóricos