O Silenciamento da Velhice: Apagamento Social e Processos de Subjetivação

Carlos Mendes Rosa, Junia Vilhena

Resumo


Este trabalho é uma investigação teórica acerca das particularidades do envelhecimento em homens e mulheres no atual contexto de nossa sociedade, tomando como referência as classes média e urbana brasileiras. Analisamos algumas nuances da subjetividade dos idosos, enfocando questões como a dificuldade em lidar com o corpo envelhecido num contexto dominado pelo culto à imagem, bem como os estereótipos e os rótulos que o imaginário social cria acerca do envelhecimento. A partir de um resgate histórico, damos destaque ao silenciamento e ao distanciamento em relação à velhice, especialmente no que toca aos temas da decrepitude, da aposentadoria e da morte, no momento em que, paradoxalmente, a velhice ganha novos campos de circulação nas diferentes esferas sociais. Tentamos também desconstruir as tipologias reducionistas e homogeneizadoras relacionadas ao envelhecimento. Por fim, falamos do trabalho de elaboração psíquica necessário para enfrentar essa última fase da vida.


Palavras-chave


envelhecimento; corpo; subjetividade; contemporaneidade; psicanálise.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.16.2.9-19

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia