Da Mediação Fálica ao Irrepresentável do Sexo Feminino

Carla Caldeira Durzi, Luis Flávio Silva Couto

Resumo


A intenção deste trabalho é compreender e articular, dentro da teoria psicanalítica, especialmente do ponto de vista de Freud e de Lacan, como se dá a constituição da feminilidade e sua articulação com a histeria e a subjetividade de nossa época. Partindo de conceitos básicos da teoria, iniciamos com o complexo de Édipo e como a operação subjetiva da constituição da sexualidade nasce com Freud baseada em uma solução fálica. A partir da situação edípica, a menina, ao se perceber desprovida do órgão genital masculino, seria, então, constituída por alguém que se sente prejudicada pela ausência do pênis. Essa desvantagem deixaria traços indeléveis em seu desenvolvimento e na formação do seu caráter, que Freud nomeia como inveja do pênis (penisneid). No entanto Freud conclui seus estudos sobre a feminilidade descrevendo-a insuficiente, já que o feminino ainda se apresentava como algo obscuro para ele. Em Lacan, alguns aspectos da concepção freudiana são enriquecidos, sobretudo no que se refere às vicissitudes de uma posição feminina. A partir dos caminhos transmitidos por Freud, ele se depara com algo do desejo que não é recoberto pela significação fálica e, a partir daí, dá outra direção para a posição feminina. Nos ensinos de Lacan, uma mulher está não toda inscrita na função fálica e, portanto, será marcada por algo que não se inscreve no campo simbólico, por um irrepresentável, pelo gozo Outro, não todo fálico e infinito. Buscamos na literatura algo que pudesse ilustrar este trabalho e, nessa procura, a crônica de Sidonie, “Desejos Secretas”, cujo nome verdadeiro é Margarethe Csonka, paciente de Freud, mostrou-se encantadora pela riqueza do seu conteúdo e por sua conexão direta com o desdobramento deste trabalho.

Palavras-chave


feminino; falo; gozo; histeria.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Beauvoir, S. (1980). O Segundo Sexo (Vol. 2, S. Milliet, Trad.). Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

Freud, S. (2010). Batem numa criança. In Obras completas, vol. 14: História de uma neurose infantil (O homem dos lobos), Além do princípio do prazer e outros textos (1917-1920) (P. C. Souza, Trad.). Rio Janeiro: Companhia das Letras. (Originalmente escrito em 1919)

Freud, S. (2011). Sobre a psicogênese de um caso de homossexualismo numa mulher. In Obras completas, vol. 15: Psicologia das massas e análise do eu (1920-1923) (P. C. Souza, Trad.). São Paulo: Companhia das Letras. (Originalmente escrito em 1920)

Freud, S. (2016). A dissolução do complexo de Édipo. In Obras completas, vol.19: O eu o id e outros textos (1923-1925) (P. C. Souza, Trad.). Rio de Janeiro: Companhia das Letras. (Originalmente escrito em 1924)

Jones, E. (1975). Vida e obra de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1982). O Seminário, livro 20: Mais, ainda. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Lições proferidas em 1972-1973)

Lacan, J. (1985a). Os complexos familiares na formação do indivíduo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Originalmente publicado em 1938)

Lacan, J. (1985b). O Seminário, livro 3: As psicoses (1955/1956). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1995). O Seminário, livro 4: A relação de objeto (1956/1957). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1998). Diretrizes para um congresso sobre a sexualidade feminina (1960). In J. Lacan, Escritos (pp.734-747). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1999). O Seminário, livro 5: As formações do inconsciente (1957/1958). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (2003). Prefácio à edição inglesa do Seminário 11. In J. Lacan, Outros escritos (pp.503-507). Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Publicado originalmente em 1977)

Lacan, J. (2016). O Seminário, livro 6: O desejo e sua interpretação. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Lições proferidas em 1958-1959)

Miller, J-A. (2005). Uma fantasia. Opção Lacaniana: Revista brasileira internacional de psicanálise, 42, 7-18.

Miller, J-A. (2013). O Outro sem o Outro. Link

Rieder, I., & Voigt, D. (2008). Desejos secretos: A história de Sidonie C., a paciente homossexual de Freud. São Paulo: Companhia das Letras.

Rosa, M. (2019). “Por onde andarão as histéricas de outrora?” Um estudo lacaniano sobre as histerias. Belo Horizonte: autor.

Santiago, J. (2017). O inconsciente e a diferença sexual: O que há de novo? Curinga, (45).

Schejtman, F. (2012). Elaboraciones lacanianas sobre la neurosis. Buenos Aires: Grama Ediciones.

Zalcberg, M. (2007). Amor paixão feminina. Rio de Janeiro: Elsevier.




DOI: https://doi.org/10.5020/23590777.rs.v21i1.e10157

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia