O Manicômio no Cariri Cearense: Análise Arquegenealógica de sua Abertura e Fechamento

Leda Mendes Gimbo, Magda Diniz Bezerra Dimenstein, Jáder Ferreira Leite

Resumo


Este artigo objetiva analisar as formações discursivas e não discursivas que possibilitaram a abertura de um hospital psiquiátrico na Região do Cariri cearense, entre os anos 1970 e 2016. Propõe o uso dos conceitos foucaultianos de arqueologia e genealogia enquanto método e estratégia de análise. A hipótese de pesquisa defendida é de que a abertura desse hospital faz parte de um processo amplo de instalação de hospitais psiquiátricos no Brasil e aponta para o internamento enquanto lógica massiva de intervenção em Saúde Mental no Brasil, que, embora segregacionista e excludente, se manteve até o final da década de 1980.


Palavras-chave


arqueologia; genealogia; saúde mental; hospital psiquiátrico.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Amarante, P. (1995). Loucos pela vida: A trajetória da reforma psiquiátrica no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz.

Amarante, P. (1997). Loucura, cultura e subjetividade: Conceitos e estratégias, percursos e atores da reforma psiquiátrica brasileira. In S. Fleury (Org.). Saúde e democracia: A luta do Cebes, (pp. 163-185). São Paulo: Lemos Editorial.

Amarante, P. (2007). Saúde mental e atenção psicossocial. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz.

Brasil. (2012). Saúde mental em Dados - 10. Brasília: Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde/DAPE. Retrieved from

Cunha, C. de M. S. (2013). A fundação da Casa de Saúde Santa Teresa em Crato-CE (1970): História local, médicos e políticas públicas para a área psiquiátrica. Rio de Janeiro: Fiocruz.

Deleuze, G. (2010). Conversações. (P. P. Pelbart, Trad., 34. ed.). São Paulo: Ed. 34.

Facchinetti, C., & Muñoz, P. F. N. de. (2013). Emil Kraepelin na ciência psiquiátrica do Rio de Janeiro, 1903-1933. História, Ciências, Saúde, 20(1), 239-262.

Figueiredo, J. de Filho. (2010). História do Cariri IV. (1. ed.). Fortaleza: Edições URCA – Edições UFC.

Foucault, M. (1992). As palavras e as Coisas: Uma Arqueologia das Ciências Humanas. (S. T. Muchail, Trad.). São Paulo: Martins Fontes.

Foucault, M. (2003). A vida dos homens infames. In M. B. de Moura (org.). Estratégia, poder-saber, Ditos e Escritos IV. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

Foucault, M. (2005). História da Loucura: Na idade clássica. (J. T. Coelho Neto, Trad. 8ª ed.). São Paulo: Perspectiva.

Foucault, M. (2006). O poder psiquiátrico: Curso dado no Collège de France. (2. ed.). São Paulo: Martins Fontes.

Foucault, M. (2008). A arqueologia do saber. (L. F. B. Neves, Trad. 7ª ed.). Rio de Janeiro: Forense Universitária.

Foucault, M. (2008a). Segurança, território e população. São Paulo: Martins Fontes.

Foucault, M. (2008b). Nascimento da biopolítica: Curso dado no Collège de France. São Paulo: Martins Fontes.

Foucault, M. (2011). Em defesa da sociedade: Curso dado no Collège de France. São Paulo: Martins Fontes.

Foucault, M. (2001a). La folie n’existe que dans une société. In D. Defert (org.). Dits et écrits I, (pp. 195-198). Paris: Quarto Gallimard.

Foucault, M. (2001b). Folie, littérature, société. In D. Defert (org.). Dits et écrits I, (pp. 972-995). Paris: Quarto Gallimard.

Foucault, M. (2001c). La maison des fous. In D. Defert (org.). Dits et écrits I, (pp. 1561-1566). Paris: Quarto Gallimard.

Gimbo, F. (2016). Da ordem do discurso ao discurso da ordem: Da relação entre saber e poder em Michel Foucault. Sapere Aude: Revista de Filosofia, 7, 132-154.

Oda, A. M. G. R., & Dalgalarrondo, P. (2005). História das primeiras instituições para alienados no Brasil. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, 12(3), 983-1010.

Oliveira, C. C. de. et al. (2003). Loucura em liberdade: Vivências e convivências em Crato-CE (1930-1970). Rev. bras. enferm., 56(2), 138-142.

Resende, H. (2007). Politica de saúde mental no Brasil: Uma visão histórica. In S. Tundis & N. Costa (Orgs.). Cidadania e Loucura: Políticas de Saúde Mental no Brasil (pp. 150-165). Petrópolis: Ed. Vozes.

Schneider, D. R. et al. (2013). Políticas de saúde mental em Santa Catarina nos anos 1970 vanguarda na psiquiatria brasileira. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, 20(2), p.553-570. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702013000200011

Jornais e Revistas

Aquino. L Sanatório para o Cariri. Jornal A Ação, Crato, Ceará, 08 fev. 1965, p.5.

Aquino, L. Mendicância. Jornal A Ação, Crato, Ceará, 11 abril 1965, p.5.

(sem autoria): Crato ganhará esse ano seu hospital Psiquiátrico!. Jornal A Ação, Crato, Ceará, 20 abril 1969, p.1.

(sem autoria): Casa de Saúde Santa Teresa Funcionará esse ano, Jornal A Ação, Crato, Ceará, 30 agosto 1969, p.2.

(sem autoria): Débil mental desrespeita famílias, tirando a roupa e dizendo palavrões. Jornal A Ação, Crato, Ceará, 20 set. 1969, p.2.

(sem autoria): Inaugurada Casa de Saúde Santa Teresa em Crato, Jornal A Ação, Crato, Ceará, 27 junho 1970, p.3.

Neves, N. Salve Crato, cidade princesa, município modelo do Ceará!, Revista Itayera, Instituto Cultural do Cariri, número 18, ano 1974, p.183-185.

Leopoldo, A. Inauguração da Casa de Saúde Santa Teresa, Revista Itayera, Instituto Cultural do Cariri, número 14, ano 1970, p.65-66.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.rs.v19i1.e6587

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia